Piauí

Justiça decreta prisão preventiva do advogado Raifran Silva e Sá

A prisão foi decretada pelo juiz Ulysses Gonçalves da Silva Neto. O advogado é acusado de falsificar a assinatura de um juiz da Comarca de Altos.
16/07/2020 13h00 - atualizado

O juiz Ulysses Gonçalves da Silva Neto, da Vara Única da Comarca de Altos, decretou a prisão preventiva do advogado Raifran Silva e Sá, acusado de falsificação do selo ou sinal público (falsificação de alvarás).

O crime é tipificado no art. 296, do Código Penal, e a pena prevista para a prática é prisão de dois a seis anos, além de aplicação de multa.

Regularmente inscrito nos quadros da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Piauí (OAB-PI), Raifran faz parte da Comissão de Defesa das Prerrogativas dos Advogados e é acusado de falsificar a assinatura de um juiz da comarca de Altos para sacar valores depositados na conta do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TCE-PI).

Ao todo, foram expedidos um mandado de prisão em Teresina e quatro mandados de busca e apreensão, dois na capital e outros dois no município de Colinas, no Maranhão.

As investigações tiveram início após denúncia de que o advogado estava sacando valores depositados, através de guias judiciais, referentes a prisões e apreensões resultantes de ações policiais.

Mais na Web