Geral

Karol Conká e Globo são processados por Associação dos Nordestinos

No processo, a advogada Sandra Libarina Vargas acusa a ex-BBB de crimes de difamação e xenofobia contra a participante paraibana Juliette Freire e cita a emissora como coautora.
10/03/2021 14h28 - atualizado

A Associação dos Nordestinos do Estado de São Paulo (Anesp) entrou com um processo contra a ex-BBB Karol Conká e a Rede Globo devido a uma declaração da cantora dentro do reality.

No processo, a advogada Sandra Libarina Vargas acusa a ex-BBB de crimes de difamação e xenofobia contra a participante paraibana Juliette Freire e cita a emissora como coautora.

  • Foto: Divulgação/GloboKarol Conká e Juliete.Karol Conká e Juliete.

Segundo a Anesp, o documento se baseia em uma conversa de Karol com Thaís Braz e Sarah Andrade, onde a cantora associa a educação ao lugar de nascimento, após criticar o jeito de falar de Juliette.

“Me disseram que lá, na terra [Paraíba] dessa pessoa, é normal falar assim. Eu sou de Curitiba. É uma cidade muito reservadinha. Tenho os meus costumes. Tenho muita educação para falar com as pessoas. Eu tenho meu jeito brincalhão, mas reparem que eu não invado, não desrespeito, eu não falo pegando nas pessoas”, disse Karol.

O processo da Anesp pede uma retratação da cantora em rede nacional, com envio de nota aos veículos de imprensa e doação de mil cestas básicas a serem distribuídas entre comunidades carentes do Nordeste e de São Paulo.

A Associação defende ainda que a Globo se responsabilize pelas consequências da declaração, concedendo espaço para direito de resposta.

Mais na Web