Política

Kleber Montezuma critica rompimento de contratos na cultura em Teresina

O ex-candidato a prefeitura da capital disse também que interromper a educação artística é um crime.
13/05/2021 11h04 - atualizado

Nessa quarta-feira (12), o ex-candidato a prefeito de Teresina, Kleber Montezuma (PSDB), fez críticas nas redes sociais sobre a decisão da prefeitura de romper contrato com entidades ligadas à cultura.

Em um vídeo divulgado em seu Instagram, Kleber chega a afirmar que a decisão é uma violência e diz que interromper a educação artística é um crime.

“A cultura de Teresina entristeceu, mas não deve se calar. Orquestras, bandas, corpos de baile, todos afetados pela decisão da prefeitura de suspender os contratos. Não há motivo que justifique tamanha violência contra artistas, músicos, professores e alunos. Interromper a educação artística é um crime. E sob a justificativa de que se vai eliminar a forma legal de remuneração dos envolvidos torna isso uma perversidade”, afirmou.

O tucano diz ainda que essa atitude se repete em vários setores. Para ele, Teresina está sendo desrespeitada e a população não merece uma administração que “destrói antes de construir”.

“Avaliar o que está sendo feito, é honesto, apenas suspeitar daquilo que vem dando certo e que tem amplo reconhecimento, é imoral. Essa atitude cruel vem se repetindo em diversos outros setores como assistência social, procurando inclusive macular a honra de pessoas reconhecidas. A política sendo usada para isto é desrespeito a Teresina, são adultos, jovens e crianças prejudicadas, são os sonhos. Não merecemos uma administração que prefere destruir antes de construir”, finaliza.

Sobre o caso

O vice-prefeito de Teresina e secretário municipal de Finanças, Robert Rios, confirmou que a prefeitura vai encerrar os contratos com a ONG do Balé da Cidade e a Associação de  músicos da Orquestra Sinfônica de Teresina (OST).

Segundo o secretário, nenhum artista ficará desassistido e será mudada apenas a forma de pagamento aos profissionais da cultura. 

Robert Rios anunciou ainda que a prefeitura vai encaminhar um projeto de lei para a Câmara Municipal para aprovar bolsas de R$ 2 mil para cerca de 400 profissionais da cultura de Teresina.

Mais na Web