Coronavírus no Piauí

Lacen-PI já realizou mais de 100 mil testes para detectar a Covid-19

O laboratório funciona 24 horas por dia e os resultados dos exames são dados em até 48 horas. Em média, a unidade faz 800 a 1.000 testes por dia.
02/12/2020 09h15 - atualizado

O Laboratório Central de Saúde Pública do Piauí (Lacen) já realizou 100.251 exames RT-PCR para detectar o coronavírus, vírus causador da Covid-19. O método é considerado padrão ouro para detectar a infecção.

No Piauí, os as testagens começaram a ser feitas em março, logo no início da pandemia. O laboratório funciona 24 horas por dia e os resultados dos exames são dados em até 48 horas. Em média, a unidade faz 800 a 1.000 testes por dia.

“No início da pandemia, a capacidade operacional instalada era de 500 exames dia. Após a Secretaria da Saúde adquirir um extrator automático, a capacidade do laboratório aumentou para mil exames dia, passando a fazer mais extrações e em menor tempo. Outros investimentos ainda serão feitos pela Sesapi no laboratório”, lembra o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto.

  • Foto: Divulgação/Governo do PiauíLacen realizou mais de 100 mil testes de detecção da Covid-19Lacen realizou mais de 100 mil testes de detecção da Covid-19

Além do exame RT-PCR, o laboratório também realiza o sorológico por quimioluminescência em profissionais da saúde, o segundo possui uma sensibilidade maior e maior especificidade em relação aos demais testes.

Ao entrar em contato com o material coletado dos pacientes, o reagente começara a emitir uma luminosidade que irá variar de intensidade dependendo da quantidade de anticorpos presente na amostra. Quanto maior a intensidade, mais anticorpos o indivíduo possuirá, indicando a presença ou não do vírus.

  • Foto: Divulgação/Governo do PiauíLacen utiliza método padrão ouro para detectar o vírua.Lacen utiliza método padrão ouro para detectar o vírua.

“No momento esse exame ainda está restrito aos profissionais da saúde. Ele serve para detectar se a pessoa já desenvolveu anticorpos contra a infecção. Estamos em processo de aquisição de novos equipamentos para que possamos disponibilizar esse teste para a população em geral”, destaca Marcela Queiroz.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web