Polícia

Lei Seca: Mais de 400 policiais reforçarão a fiscalização no Piauí

A Ciptran também irá aumentar o número de blitz e a fiscalização no entorno de estabelecimentos como bares e restaurantes.
24/10/2020 14h35 - atualizado

Com o decreto da Lei Seca, assinado pelo governador Wellington Dias na última quarta-feira (21), mais de 400 policiais militares estarão atuando no reforço da fiscalização das medidas estabelecidas, que preveem a redução de aglomerações, devido ao aumento dos casos de infecção e óbitos por Covid-19 no Piauí.

Para fazer cumprir todas as medidas determinadas pelo Governo do Estado, a Companhia Independente de Policiamento de Trânsito (Ciptran) também irá aumentar o número de blitz e a fiscalização no entorno de estabelecimentos como bares e restaurantes.

A Cap. Daurivanda Moraes explica como vai funcionar a atuação da Ciptran em Teresina. “Hoje, a Ciptran, não diferente de outros dias, está intensificando a fiscalização quanto ao consumo de álcool. O decreto sinaliza e direciona a questão da limitação do espaço físico. Então no entorno, nós policiais estaremos com buscas veiculares, buscas pessoais e fazendo testes de alcoolemia”, ressalta.

A capitã ainda sinaliza que também haverá um aumento no número de policiais em campo realizando essa fiscalização. “Na cidade toda teremos vários pontos de blitz, todas as unidades operacionais estarão no campo, em busca de cumprir o decreto na íntegra”.

No que diz respeito à fiscalização no interior do estado, Daurivanda afirma que as orientações já foram repassadas. “O interior do estado também foi orientado em relação à fiscalização, porque no interior tem a questão das praças, que são muito utilizadas por falta de outras opções”.

Dependendo do descumprimento, as pessoas podem ser conduzidas para a Central de Flagrantes, ou autuadas. Pode ainda haver a necessidade de a pessoa assinar o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

Mais na Web