Piauí

Ligações clandestinas prejudicam abastecimento, alerta Águas de Teresina

Segundo o diretor executivo da Águas de Teresina, Fernando Lima, as ligações clandestinas impactam negativamente toda a cidade.
15/06/2021 12h30

Os dados do Sistema Nacional de Indicadores sobre Saneamento (SNIS) apontam que, em 2018, o Brasil perdeu 38,45% de volume de água na distribuição.

Ou seja, para cada 100 litros de água produzida no Brasil, 38 foram perdidos diariamente, o que equivale a 7,1 mil piscinas olímpicas de água perdidas todos os dias. Entre as causas de perda estão as ligações clandestinas e roubo de água, popularmente conhecidas como “gato”.

Segundo o diretor executivo da Águas de Teresina, Fernando Lima, as ligações clandestinas impactam negativamente toda a cidade. “A ligação clandestina eleva consideravelmente o índice de perdas. Acaba prejudicando a pressão da água no sistema de distribuição e, consequentemente, a eficiência do abastecimento para os usuários que pagam regularmente pelo serviço”, destaca.

  • Foto: DivulgaçãoLigações ClandestinasLigações Clandestinas

Fernando explica que, quando um usuário utiliza a água de forma irregular, acaba consumindo cinco vezes mais água do que um usuário regularizado. E, além de ocasionar problemas no abastecimento da região, o furto de água também pode provocar risco de contaminação em virtude das intervenções indevidas na rede por pessoas sem conhecimento técnico.

Monitoramento da rede

Com o objetivo de aprimorar a eficiência operacional, com o aperfeiçoamento dos serviços prestados à população, a Águas de Teresina  informou que tem investido no monitoramento contínuo da rede de abastecimento para evitar perdas, desperdícios e também as ligações clandestinas.

Para identificar furtos de água, a concessionária faz uma análise sistêmica de todos os clientes, com a verificação de comportamento de consumo e, quando necessário, envia uma equipe técnica especializada para fazer as verificações constantes nas ligações de água. Em casos mais graves, a polícia é acionada para atuar na ocorrência e punir criminalmente o responsável.

Furto de água é crime

Segundo a empresa, além de prejudicar a população como um todo, o furto de água é uma prática criminosa passível de penalidade. Popularmente conhecido como “gato”, o furto de água leva o usuário a responder criminalmente pela infração, uma vez que a ação é considerada furto qualificado, de acordo com o artigo 155 do Código Penal.

A concessionária informou que é comum encontrar pessoas que ignoram a lei e cometem irregularidades no consumo. Entre as práticas mais comuns estão: danos no hidrômetro, violações de corte, desvios da água antes do hidrômetro, ligações clandestinas direto na rede de abastecimento, entre outras ações que visam obter o abastecimento de forma fraudulenta.

Em situações de irregularidades como estas, a denúncia pode ser feita, de forma anônima, pelos canais oficiais da empresa (0800 223 2000 ou WhatsApp 98124-3199), bem como usuários que identificarem problemas em sua ligação de água, também devem entrar em contato para informar a situação e solicitar a regularização. Nestes casos, não há nenhum tipo de penalidade ao cliente.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web