Piauí

Lojistas do Centro de Teresina reclamam de baixa nas vendas de Natal

Mesmo com a boa movimentação relatada por alguns comerciantes, o Sidilojas afirma que a expectativa é que haja um aumento de 5% das vendas em relação a novembro deste ano.
24/12/2020 10h42 - atualizado

O Natal é a principal data para o comércio, e mesmo com a pandemia da Covid-19 e a baixa na economia, alguns lojistas do Centro de Teresina relatam que há uma boa movimentação nas vendas e que a expectativa é que haja um aumento nesses dois últimos dias que antecedem o Natal.

Alguns comerciantes afirmam que desde a semana passada observam um aumento no número de pessoas no Centro da cidade, e que as vendas estão dentro do que já era esperado, mesmo com as dificuldades provocadas pela pandemia, como relata a lojista Maria dos Remédios.

“Começou a esquentar ontem, o movimento não tava muito diferente do normal não, mas agora começou a melhorar. A expectativa maior é pra hoje e amanhã. Deste o ano passado que não é mais aquele movimento de antes, mas na atual situação me que agente vive eu estou considerando dentro das expectativas”, comenta.

A comerciante Carol Rocha atribui o aumento das vendas ao auxílio emergencial, destacando que no início do mês havia pouco movimento no Centro da cidade, mas acredita que a movimentação deve se intensificar nesses dias com as compras de ultima hora.

“Nesse mês de dezembro o número de vendas aumentou. Mesmo diante dessa pandemia, a gente pensava que não ia ter esse movimento, com o auxílio emergencial deu esse aumento nas vendas. Esse quatros dias antecedendo o Natal deu um aumento, no início do mês tinham poucas pessoas no Centro. Muita gente também deixa pra ultima hora, então no horário de aumentou, das 8h às 18h, o público tá grande”, disse ao Viagora.

Mas não são todos os comerciantes que relatam o bom movimento nas vendas. Alguns lojistas comentam que a movimentação no Centro de Teresina não está como antes, e que é possível perceber que há poucas pessoas com sacolas. Outros afirmam que a queda nas vendas podem chegar até 50% em comparação com o Natal do ano passado.

Segundo o Sindicado dos Lojistas do Comércio do Estado do Piauí, (Sindilojas), a previsão é que haja um aumento em média de 5% em relação ao mês de novembro deste ano, mas em comparação a dezembro de 2019, o cenário é de perdas.

Mais na Web