Geral

Mais de 1 milhão de empregos foram cortados no 1º semestre no Brasil

Segundo o Ministério da Economia, os postos de trabalho foram fechados em decorrência da crise financeira provocada pela pandemia do coronavírus.
28/07/2020 15h54 - atualizado

Um relatório divulgado pelo Ministério da Economia nesta terça-feira, 28 de julho, informou que foram fechados 1.198.363 postos de trabalho de janeiro a junho deste ano, em razão dos impactos da pandemia do coronavírus na situação financeira das empresas.

No primeiro semestre de 2020, foram registradas 6.718.276 contratações e 7.916.639 demissões. As cidades com maior registro de fechamento de vagas foram as capitais estaduais. São Paulo ficou em primeiro lugar na lista, com saldo negativo de 126 mil empregos formais de janeiro a junho.

O segundo lugar ficou com o Rio de Janeiro, com 122,1 mil postos de trabalho cortados. Completam a lista dos cinco primeiro Belo Horizonte, com 39,4 mil empregos a menos; Brasília, com 25,8 mil; e Porto Alegre, que cortou 23,4 mil postos de serviço com carteira assinada cortados em 2020.

No mês de junho, a diferença entre contratações e demissões ficou negativa em 10.984 postos de trabalho. Foram registradas 895.460 admissões e 906.444 desligamentos no mês. O setor mais afetado foi o de serviços, com saldo negativo de 44.891, influenciado pelo fechamento de 35.340 postos de trabalho nos ramos de alojamento e alimentação.

Com informações do R7.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web