Piauí

Mais de 15 municípios do Piauí estão sem energia elétrica

A Equatorial Piauí informou que o problema no abastecimento de energia foi causado devido a um ato de vandalismo que provocou o desligamento da linha de distribuição.
20/11/2020 14h55 - atualizado

Deste às 8h desta sexta-feira (20), 20 cidades do Piauí estão sem energia elétrica após um ato de vandalismo que resultou no desligamento da linha de distribuição causando um apagão que afeta 74 mil clientes.

Segundo as informações, o apagão atingiu as cidades de Água Branca, Amarante, São Pedro do Piauí, Angical, Nazária, Curralinhos, Lagoa do Piauí, Agricolândia, Jardim do Mulato, Lagoinha do Piauí, Hugo Napoleão, Miguel Leão, Olho D'água do Piauí, Passagem Franca do Piauí, Palmeirais, Regeneração, São Gonçalo do Piauí, Santo Antônio dos Milagres, Barro Duro e Monsenhor Gil.

Por meio de nota, a Equatorial do Piauí informou que o problema no abastecimento de energia foi causada devido a um ato de vandalismo que provocou o desligamento da linha de distribuição 69 kV. A empresa disse ainda que equipes já trabalham para restabelecer a energia.

Confira a nota da Equatorial:  

Em decorrência de um ato de vandalismo, ocorreu na manhã desta sexta-feira, dia 20, o desligamento da linha de distribuição 69 kV que atende as subestações Nazária, Curralinho, São Pedro, Regeneração e Amarante, afetando diretamente o fornecimento de energia de 74 mil clientes. As equipes da Equatorial Piauí foram deslocadas para inspeção na linha, localizando o defeito e já realizam a recuperação do circuito.

Apesar dos esforços, no momento, 65 mil clientes estão afetados nos seguintes municípios:

Água Branca

Amarante

Regeneração

São Pedro do Piauí

Monsenhor Gil

Angical do Piauí

Barro Duro

Agricolândia

São Gonçalo do Piauí

Hugo Napoleão

Passagem Franca do Piauí

Jardim do Mulato

Curralinhos

Lagoinha do Piauí

Olho D'Água do Piauí

Santo Antônio dos Milagres

Miguel Leão

Palmeirais

Nazária

Lagoa do Piauí.

A Equatorial informa ainda que as autoridades competentes já foram acionadas para investigação dos fatos.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web