Piauí

Mais de 500 detentos do Piauí estão inscritos no Enem 2019

Segundo a Sejus o número de inscritos na categoria foi superior ao do ano passado, os candidatos de 2019 representam um aumento de 47,45% nas inscrições.
  • DA REDAÇÃO
08/10/2019 15h10 - atualizado

Mais de 500 detentos do Piauí foram inscritos no do Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL), de acordo com a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus).

O número de inscritos na categoria foi superior ao do ano passado, os candidatos de 2019 representam um aumento de 47,45% nas inscrições. Segundo a Sejus, cerca de 40% dos detentos do sistema prisional piauiense estão envolvidos em atividades e programas educacionais. A Coordenadora de Ensino Prisional da Sejus, Jussyara Valente, destaca o desempenho dos internos. "Esse crescimento se dá pelo fato de que os reeducandos estão tendo consciência de que a educação liberta e transforma, estamos felizes com as manifestações de vontade. Estou cada vez mais convicta que estamos no caminho correto ao levar educação para dentro das unidades prisionais", vibrou a coordenadora.

O detento que tiver bons resultados no exame tem a garantia de remição de pena, ou seja, o reeducando pode ter sua pena reduzida se for aprovado no Enem. “O nosso programa oferece também a remição de pena, pois todo reeducando que passar no Enem terá garantida remição de 133 dias, o equivalente a 4 meses e meio”, afirma Jussyara Valente.

O Secretário de Justiça, Carlos Edilson, ressalta a parceria com a Secretaria de Educação(Seduc) e o objetivo da ressocialização no sistema prisional. "Temos uma parceria muito boa com a Seduc e um bom investimento na educação prisional. É nosso desejo manter o Piauí em alta na educação”, comentou o gestor.

Atualmente são trabalhados programas de ensino como o Canal de Educação, EJA, Encceja, Projovem Urbano, além das aulas e revisões para o Enem.  As provas do Enem PPL acontecem nos dias 10 e 11 de dezembro.

Mais na Web