Piauí

Médicos da rede estadual suspendem paralisação no Piauí

O secretário Florentino apresentou aos médicos a proposta de instituiu uma comissão para elaborar uma proposta para o controle de frequência dos servidores da Saúde.
  • RAYANE TRAJANO
05/07/2017 07h41 - atualizado

O Sindicato dos Médicos do Estado do Piauí (Simepi) comunicou, na noite dessa terça-feira (04), que a paralisação iniciada ontemfoi suspensa. A interrupção das atividades estava prevista para ocorrer até a quinta-feira (06), mas a categoria fez acordo com o secretário estadual de Saúde, Florentino Neto.  

Os médicos da rede estadual marcaram paralisação de três dias devido a cortes nos subsídios. A categoria alegou que o sistema de ponto eletrônico prejudica o serviço, já que os profissionais trabalham no sistema de metas. No sábado (01), omutirão de cirurgias do Hospital Getúlio Vargas (HGV) não foi realizado, pois os médicos não compareceram. 

  • Foto: Divulgação/SimepiDe braços cruzados, médicos da rede estadual suspendem atendimento até quinta-feira (06).De braços cruzados, médicos da rede estadual suspendem atendimento na terça-feira (04)

Após reivindicações, o secretário de Administração, Franzé Silva, afirmou que o valor descontado será pago no dia 14 de julho, através de folha de pagamento suplementar.

O secretário Florentino apresentou aos médicos a proposta de instituir uma comissão para elaborar uma proposta para o controle de frequência dos servidores da Saúde, de acordo com o Sistema de Ponto Eletrônico e as necessidades técnicas específicas das unidades hospitalares e metas de produção estabelecidas pela Secretaria Estadual de Saúde.

Após receber a proposta, o sindicato realizou assembleia geral e decidiu aceitar a proposta e suspender a paralisação.

Mais na Web