Piauí

Ministério da Saúde faz 2ª chamada para o “Mais Médicos” no Piauí

De acordo com a Sesapi, atualmente existem 43 vagas em aberto para o Programa Mais Médicos, sendo que 26 são remanescentes da primeira chamada do edital n° 5 de 8 de Março de 2021.
27/05/2021 09h15 - atualizado

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesapi) através do “Programa Mais Médicos”, abriu vagas para médicos em 25 municípios do Piauí.

De acordo com a Sesapi, atualmente existem 43 vagas em aberto para o programa, sendo que 26 são remanescentes da primeira chamada do edital n° 5 de 8 de Março de 2021, que ofertou 71 vagas mas apenas 41 foram preenchidas. Esta é a segunda chamada que o Ministério da Saúde faz para estas cidades.

  • Foto: Ascom/SesapiSesapi abre vagas para médicos em 25 municípios piauienses.Sesapi abre vagas para médicos em 25 municípios piauienses.

As vagas estão abertas nas cidades de Antônio Almeida, Barras, Belém do Piauí, Bertolínia, Boa Hora, Campo Maior, Cocal, Corrente, Cristalândia, Esperantina, Inhuma, Jurema, Luzilândia, Madeiro, Manoel Emídio, Miguel Alves, Oeiras, Paes Landim, Palmeirais, Pavussú, Ribeira, São Francisco de Assis do Piauí, São Luís do Piauí, São Pedro do Piauí, Uruçuí.

Segundo a Sesapi, os profissionais interessados têm até o dia 2 de junho para escolher o município que vai trabalhar e até dia 6 de junho para confirmar a escolha.

A coordenadora do programa no Piauí, Idvani Braga, explica que os profissionais para as vagas em aberto já foram chamados pelo Ministério da Saúde, mas houveram desistências e foi aberta seleção para a segunda chamada.

“Quando os profissionais se inscrevem no Programa e não assumem quando são chamados, há um atraso no preenchimento das vagas. Com as desistências, o atendimento à população desses municípios fica prejudicado pela falta do profissional”, explicou.

O Programa Mais Médicos é uma iniciativa do Governo Federal em parceria com estados e municípios para a melhoria do atendimento dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

No Piauí, o programa está funcionando em 130 municípios, onde atuam 308 profissionais. Deste total, 214 são médicos formados no Brasil, 61 são brasileiros formados no exterior e 33 são médicos cubanos reintegrados ao programa.

Mais na Web