Geral

Ministério do Trabalho fiscaliza casas de farinha no Piauí

Em algumas casas visitadas pela equipe foram encontrados vários riscos à saúde e à segurança dos empregados.
  • DA REDAÇÃO
24/08/2019 17h30

O Ministério Público do Trabalho do Piauí (MPT) fiscalizou 27 casas de farinha no estado e em Pernambuco na quarta-feira (21). Dentre as visitas, em algumas casas foram encontrados vários riscos à saúde e à segurança dos empregados. 

Na noite de quarta-feira, o MPT participou de audiência pública na Câmara de Vereadores que tratou da aplicação das ações fiscais em casas de farinha. A operação foi coordenada pelo procurador do Ministério, Ulisses Dias de Carvalho, e de acordo com ele o principal problema encontrado foi o perigo de acidente de trabalho nas unidades, nas diversas frentes de produção da farinha de mandioca. Há risco de choque elétrico, cortes e amputações em máquinas e queimaduras em fornos. Também foram identificados prejuízos à ergonomia, sobretudo na função de descascar a mandioca, tradicionalmente feita por mulheres.

  • Foto: DivulgaçãoMPT visita casas de farinha.MPT visita casas de farinha.

O trabalho de fiscalizações iniciou na terça-feira (20) em Pernambuco prosseguindo até a quinta-feira. Na quarta-feira, as equipes conseguiram fiscalizar 15 unidades, em Marcolândia (Piauí) e em Araripina (Pernambuco) dessas, também nove estavam fechadas. Nas seis abertas, os procuradores encontraram graves riscos à saúde e à segurança dos trabalhadores, as seis empresas foram chamadas para audiência, cinco firmaram acordo de regularização com o MPT e uma delas não compareceu.

Mais na Web