Coronavírus no Piauí

Ministério Público acompanha vacinação dos moradores de rua em Teresina

Como um dos desafios é a falta de dados concretos, foi decidido que o levantamento e a listagem nominal desse grupo devem ser entregues até a data da próxima audiência.
21/05/2021 15h17 - atualizado

Na manhã dessa quinta-feira (20), o Ministério Público do Piauí, por meio da 49ª Promotoria de Justiça de Teresina, através da promotora de Justiça Myrian Lago, promoveu audiência virtual em continuidade às discussões sobre a vacinação contra a covid-19 da população em situação de rua.

Participaram da reunião os promotores de Justiça Myrian Lago, titular da 49ª PJ, e Eny Pontes, titular da 29ª PJ, além de representantes do Centro Pop, da Secretaria Estadual da Assistência Social (SASC), da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e da Gerência de Proteção Social Especial (GPSE) da SEMCASPI.

O Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) informou estar cruzando os dados dos usuários cadastrados com os números do Consultório na Rua (FMS), com o objetivo de identificar o quantitativo desse público.

Ficou estabelecido que a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) em parceria com a Universidade Federal do Piauí (UFPI) realizará o senso dessa população de maneira precisa e individualizada para identificar os recortes e a interseccionalidade dos grupos.

A Secretaria Estadual da Assistência Social (SASC) também comunicou que contatou os municípios do Piauí para organizar a quantidade de pessoas em situação de rua.

Como um dos desafios é a falta de dados concretos, foi decidido que o levantamento e a listagem nominal desse grupo devem ser entregues até a data da próxima audiência.

O Consultório na Rua deve apresentar a lista de idosos e de pessoas com comorbidades para a imunização imediata, já que estes dois grupos fazem parte do público-alvo que está sendo vacinado atualmente.

Mais na Web