Piauí

Ministério Público quer volta de cirurgias eletivas no Lucídio Portella

As recomendações foram expedidas para as autoridades da Saúde Estadual e direção do hospital.
15/11/2021 07h03 - atualizado

Nos últimos dias 10 e 12 de novembro deste ano, o Ministério Público do Piauí (MPPI), por meio da 12ª promotoria de Justiça de Teresina, emitiu duas recomendações administrativas às autoridades da Saúde Estadual, para que Hospital Infantil Lucídio Portella (HILP) tenha condições de retomar imediatamente a realização das cirurgias eletivas e atender à demanda reprimida do ambulatório.

Segundo o MPPI, a primeira recomendação foi direcionada ao secretário de Saúde, Florentino Neto, ao diretor-geral do HILP, Vinícius Pontes e à diretora técnica do Hospital, Leiva de Souza Moura, orientando que seja elaborado um plano operativo para o atendimento da demanda reprimida do ambulatório, em tempo hábil bem como, apresente mensalmente a produtividade dos médicos do ambulatório à 12ª Promotoria de Justiça em um prazo de 10 dias úteis.

De acordo com o órgão, a segunda recomendação também orienta que o secretário de Saúde e o diretor-geral do HILP adotem as providências cabíveis para a contratação de empresa de manutenção para a realização do conserto dos dois carros de anestesia, duas antigas salas do Centro Cirúrgico e imediata retomada da realização das cirurgias eletivas da unidade, ou, na impossibilidade do conserto, que seja providenciada aquisição dos carros de anestesia.

Conforme o MP, os destinatários têm o prazo de 5 dias úteis para o cumprimento das providências solicitadas. Para a elaboração das recomendações, foi considerado o Inquérito Civil Público, que tramita na 12ª Promotoria de Justiça, a fim de acompanhar o saneamento das irregularidades apontadas pela Divisão de Vigilância Sanitária em relatório de Inspeção Sanitária, realizado no Centro Cirúrgico do Hospital, entre outros pontos.

Mais na Web