Saúde

Ministro Eduardo Pazuello lamenta mortes causadas pelo coronavírus

O ministro interino da Saúde divulgou nota de pesar no dia que o país ultrapassou as 100 mil mortes causadas pela Covid-19.
09/08/2020 09h15 - atualizado

Neste sábado, 8 de agosto, o boletim do Ministério da Saúde informou que o Brasil já acumula 100.477 óbitos e 3.012.412 casos confirmados da Covid-19, contabilizados desde o mês de fevereiro.

No dia que o país ultrapassou as 100 mil mortes pela doença, causada pelo novo coronavírus, o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, lamentou as vidas perdidas e voltou a defender o início imediato do tratamento dos pacientes infectados.

“O ministro da Saúde interino, Eduardo Pazuello, lamenta profundamente por cada vida perdida na pandemia da Covid-19. Não se trata de números, planilhas ou estatísticas, mas de vidas perdidas que afetam famílias, amigos e atingem o entorno do convívio social”, diz a nota da pasta enviada à imprensa.

  • Foto: José Dias/PREduardo Pazuello, ministro interino da Saúde.Eduardo Pazuello, ministro interino da Saúde, lamentou as mortes por Covid-19.

Na nota, Pazuello voltou a defender o que classifica como “conduta precoce” no combate à Covid-19, que na prática envolve a prescrição de medicamentos como a hidroxicloroquina, ainda sem eficácia comprovada cientificamente no tratamento de pacientes na fase inicial da doença.

“A ida ao médico, o diagnóstico precoce e o início imediato do tratamento, com a prescrição do medicamento mais adequado a cada caso, é o que pode sim fazer a diferença”, mencionou.

Assim como fez o presidente Jair Bolsonaro, Pazuello deu destaque para o número de pacientes recuperados, mas não fez menção direta aos dados de mortes no país.

“O ministro agradece o empenho, dedicação e altruísmo dos profissionais de saúde que atuam na linha de frente do enfrentamento à covid-19 com o firme propósito de salvar vidas”, declarou Pazuello na nota.

Com informações do R7.

Mais na Web