Piauí

Moradores protestam contra corte de ligações clandestinas em Teresina

Os moradores relatam que por volta das 4h da manhã vários carros da Equatorial Piauí foram até o local da ocupação e cortaram a energia elétrica sem aviso prévio.
19/08/2020 13h40 - atualizado

O Viagora foi até a região do bairro Santa Maria da Codipi, na zona Norte de Teresina, onde os moradores de uma ocupação às margens da Avenida Poty Velho denunciaram que tiveram a energia elétrica cortada e os fios levados pela Equatorial Piauí nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (19).

De acordo com a moradora Rafaela Silva, por volta das 4h da manhã, vários carros da Equatorial Piauí foram até o local da ocupação e cortaram a energia elétrica sem aviso prévio, deixando várias famílias e pequenos comércios sem o fornecimento.

“Desligou a luz que a gente tá precisando. Vários carros da Equatorial, hoje por volta das 4h da manhã vieram cortar a energia da gente. A gente queimou pneu porque eles levaram os fios e eles não tinham o direito de levar os fios que a gente comprou”, relata.

Maria Aparecida comenta que além de terem ficado sem energia, o local é usado por criminosos para esconder objetos furtados, e que as famílias estão na ocupação por não terem para onde ir.

“A gente não pediu nada a ninguém, aqui foi dinheiro nosso. A água, a luz, aqui tudo é dos moradores, porque a gente tá aqui porque a gente precisa. [...] Aqui já foi encontrado capacete, documentos, roupas, foi encontrado muitos pertences de gente que foi assaltada aqui dentro, teve gente que já foi quase estuprada aqui dentro desse mato. [...] Vocês do poder público, ajudem a gente que a gente tá precisando de moradia. Tem morador deficiente, tem morador com criança, tem morador com idoso que tá necessitando de moradia. A gente só pede a colaboração de vocês”, apela a moradora.

  • Foto: DivulgaçãoProtesto por corte de energia elétricaProtesto por corte de energia elétrica.

 A moradora Cleuma de Sousa explica que sofre de diabetes e precisa de energia para conservar os remédios na geladeira, e agora com o desligamento, a preocupação é que as doses do medicamento sejam perdidas.

“Eu, por exemplo, eu tenho diabetes, pressão alta, então eu preciso de luz. Eu tomo insulina e a insulina tá na geladeira e agora eu não sei o que eu vou fazer, porque nós estamos com seis meses aqui [na ocupação]. Então eu não posso ficar sem a insulina, e se vencer tá perdido. Eu queria que tocasse no coração desse pessoal, que eles trouxessem os nossos fios de volta”, pede a moradora.

  • Foto: Luis Marcos/ ViagoraFios caídos na ocupaçãoFios caídos na ocupação

Por meio de nota, a Equatorial Piauí informou que a ação foi realizada em parceria com a Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP-PI), após serem identificados mais de 200 pontos de instalações irregulares que estavam ocasionado oscilações na rede elétrica da região, o que teria gerado a queima de equipamentos nas residências dos clientes regulares da distribuidora.

Ainda segundo os moradores, na tarde desta quarta-feira será realizada uma reunião a respeito do desligamento de energia na ocupação.

Confira a nota da Equatorial:

Nota: Ligações Clandestinas Santa Maria da Codipi

A Equatorial Piauí informa que na manhã desta quarta-feira (19/08) realizou, em parceria com a Secretaria Estadual de Segurança Pública, a retirada de ligações irregulares de energia elétrica em um terreno localizado nas margens da Av. Poty Velho, bairro Santa Maria da Codipi. 

No local foram identificados mais de 200 pontos de ligação irregular à rede, sendo uma carga consumida de 30.000 kWh , provocando a oscilação da energia na região e gerando reclamações de queima de equipamentos pelos clientes regulares da Distribuidora. 

Essas ligações irregulares, que formam as gambiarras, colocam em risco a vida da população nessas áreas por provocarem acidentes com consequências graves, inclusive fatais por choque elétrico e incêndios. Além disso, elevam as perdas de energia, causando prejuízos para toda a sociedade, afetando a qualidade da energia elétrica fornecida, provocando falta de energia e comprometendo a arrecadação de impostos utilizados para custear serviços públicos e investimentos.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web