Piauí

Moradores reclamam que há anos galeria causa transtornos no Dirceu

Segundo os populares, quando chove a água chega a transbordar e invadir as ruas da região e a força da correnteza assusta os moradores.
26/08/2020 06h20 - atualizado

Uma galeria localizada no bairro Comprida, na região do grande Dirceu I, na zona Sudeste de Teresina, há anos é motivo de reclamação por parte dos moradores, principalmente no período chuvoso.

A galeria tem início na Avenida principal do Dirceu, corta grande parte do bairro Comprida, passando entre as casas, até chegar ao Rio Poti. O proprietário de uma oficina ao lado da galeria, relata que teve que tirar dinheiro do próprio bolso para construir um muro de contenção para evitar que a casa onde ele mora com a família fosse danificada.

“Isso aqui é uma área de risco. Aqui onde eu estou era um buraco de aproximadamente um metro e vinte. Botei 24 metros de aterro, construí um metro e vinte de moro porque a casa é em uma área de risco. Um reserva que eu tinha, essa reserva se acabou. Aqui a prefeitura sempre dizendo que ia fazer mas nunca fez nada pela gente, e eu me vi na obrigação e quase coagido pela força da natureza a fazer isso aqui [o muro]”, comenta Léo Santos.

Segundo os populares, quando chove a água chega a transbordar e invadir as ruas da região e a força da correnteza assusta os moradores e principalmente as pessoas de outros bairros da cidade. “Aqui no meio da rua ela [a água] chaga no joelho”, diz o morador.

Em fevereiro de 2018, um jovem de 22 anos morreu durante uma forte chuva quando ele e o irmão tentavam passar por uma das pontes da galeria e tiveram o carro arrastado pela força das águas por cerca de 700 metros.

Além dos perigos no período chuvoso, os moradores reclamam ainda do acúmulo de lixo, do mau cheiro e dos mosquitos nessa época do ano.

Outro lado

Procurada pela reportagem, a Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU) Sudeste emitiu uma nota sobre o assunto:

Sobre a referida galeria localizada no bairro Comprida, a Superintendência de Desenvolvimento Urbano - Sudeste informa que a mesma integra um projeto executivo de drenagem urbana já realizado pela Secretaria Municipal de Planejamento (SEMPLAM). O projeto foi encaminhado para a Secretaria do Tesouro Nacional, onde aguarda autorização e liberação de recursos para financiamento da primeira etapa de execução da obra.

O investimento vai contemplar toda a rede de galerias de bairros como Itararé, Extrema, Tancredo Neves e Comprida, que ficam localizados na sub-bacia PD06. 

Atualmente, a SDU Sudeste trabalha na manutenção e limpeza constante das galerias. Em 2018, foram investidos aproximadamente R$ 250 mil na construção de estruturas de proteção dos taludes e instalação de grades de contenção nas vias.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web