Piauí

Motoristas e cobradores de ônibus fazem manifestação em Teresina

Segundo a categoria, a greve seguirá enquanto o Setut não atender as reivindicações dos trabalhadores, como o pagamento integral dos salários, ticket e plano de saúde.
  • LAÍS VITÓRIA
11/02/2021 10h45 - atualizado

Manifestação dos profissionais do transporte público

Os motoristas e cobradores do transporte público de Teresina iniciaram nessa segunda-feira (08), uma greve por tempo indeterminado. A classe reivindica os pagamentos referente ao mês de janeiro que estão atrasados.  

Na manhã desta quinta-feira (11), os trabalhadores realizaram uma manifestação na Avenida Frei Serafim, no Centro da capital que seguiu até o Palácio de Karnak. De acordo com a classe o protesto tem como principal objetivo mostrar para a população e autoridades que não estão sendo ouvidos, mesmo com o grande número de reclamações.

O motorista há 17 anos, Cláudio Gomes que está a frente do protesto afirma que a situação é inadmissível, devido as diversas denúncias que já foram feitas, e que as autoridades seguem sem tomar uma decisão.

"Desde o início da pandemia que a gente tá nesse estado de calamidade. Já fizemos muitas denúncias e nada é feito pelas autoridades e é por isso que a gente na aqui na rua, e tentando explicar para a população o porquê de tudo isso, por que quem passa fome não aguenta e os empresários insistem em não querer pagar os salários que a gente tem por direito”, afirmou Cláudio.

Segundo a categoria, a greve seguirá enquanto o Setut não atender as reivindicações dos trabalhadores, como o pagamento integral dos salários, ticket e plano de saúde. A classe conta que não está pedindo aumento dos salários, apenas reivindicando os seus diretos.

O comerciário Sérgio Brito, conta que participou da manifestação para apoiar a classe e afirma que o motivo do atraso nos pagamentos não é justo.

"Eu vim para dar apoio aos Rodoviários, eu acho injusto os empresários não pagar os salários dos trabalhadores, alegando dificuldade devido a pandemia e a gente sabe que isso não acontece, por que o sistema público ele não tem pagamento pra depois, sempre o pagamento é a vista. O que pode ter acontecido é uma má administração, e o Setut não está repassando os salários dos trabalhadores”, finalizou.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web