Piauí

Motoristas e cobradores de ônibus mantém paralisação em Teresina

A categoria afirma ainda não ter recebido os valores do ticket alimentação e plano de saúde, apesar do repasse de R$ 600 mil da Prefeitura de Teresina às empresas do setor.
26/01/2021 09h06 - atualizado

Nesta terça-feira, 26 de janeiro, os motoristas e cobradores do transporte coletivo de Teresina continuam a paralisação das atividades pelo segundo dia.

De acordo com informações dos profissionais repassadas ao Viagora, apesar da Prefeitura de Teresina ter anunciado o repasse de R$ 600 mil às empresas do setor para custear o pagamento do ticket alimentação e plano de saúde, os trabalhadores ainda não receberam os benefícios. Em assembleia, a categoria resolveu continuar com a paralisação.

  • Foto: Divulgação/SintetroMotoristas e cobradores do transporte coletivo decidem manter paralisação.Motoristas e cobradores do transporte coletivo decidem manter paralisação.

“Nossa situação é dramática, queremos trabalhar, mas sem receber o salário integral não tem condições, nós estamos recebendo metade de um salário mínimo. Como se vive assim? O depósito do ticket não resolve o problema, pois será menos de R$ 200 por trabalhador. A paralisação continua, o empresário precisa pagar o que nos deve”, afirmou o cobrador Carvalho, trabalhador da empresa Emtracol.

Paralisação

Nessa segunda-feira, 25 de janeiro, os trabalhadores do transporte coletivo de Teresina anunciaram uma paralisação das atividades, devido ao não pagamento dos benefícios do ticket alimentação e plano de saúde dos profissionais.

Além do não recebimento dos benefícios, os motoristas e trabalhadores relataram que as empresas não teriam pagado os salários como acordado em contrato, com alguns trabalhadores tendo recebido apenas metade do valor integral.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web