Piauí

Movimentação na véspera de Natal aumenta na Rodoviária de Teresina

Além dos totens de álcool em gel e pias, há agentes da Sesapi orientando os passageiros sobre prevenção contra a Covid-19.
24/12/2020 13h20 - atualizado

Terminal Rodoviário Lucidio Portela

A movimentação no Terminal Rodoviário Lucídio Portela, em Teresina, aumentou nos últimos três dias, devido à chegada da época do Natal. No entanto, por conta da pandemia da Covid-19, o fluxo de pessoas no terminal se apresentou bem menor com relação aos anos anteriores.

Na rodoviária, passageiros relatam que estão tentando seguir os protocolos higiênico-sanitários, utilizando as máscaras faciais e fazendo uso do álcool em gel.

Apesar de tentar se proteger contra a Covid-19, a passageira Kalena Melo relata que muitos passageiros não respeitam o distanciamento social dentro dos ônibus. “A gente tá tentando usar muito álcool, tentando sempre utilizar a máscara, pra evitar mesmo, porque em relação à medida de distância dentro do ônibus quase nunca tem. Então a gente evita, porque querendo ou não a gente vai ter que ir pra casa, ver a família, mas o jeito é esse, usar a máscara e o álcool”.

Além das medidas preventivas pessoais, o terminal rodoviário também disponibilizou totens de álcool em gel e pias para que os passageiros possam lavar as mãos. A agente de saúde da Secretaria de Estado da Saúde, Ana Rodrigues, também informou que alguns agentes estão no local orientando os viajantes.

“Aumentou muito o fluxo de pessoas nesses últimos três dias, tanto saindo do estado quanto chegando de outros estados. Aqui a gente tenta manter todo mundo seguindo as medidas de segurança, a própria rodoviária também instalou totens de álcool em gel, tem pias pra lavar as mãos e tentar manter o distanciamento social. Aqui a gente faz também orientação pros passageiros que tão chegando e que tão saindo”, informou.

Mesmo com todos os problemas gerados pela Covid-19, a passageira Valdeni Costa relata que está notando uma motivação da população para comemorar o natal e aproveitar o momento com a família.

“Eu pensava que a gente ia ter um Natal apagado, mas eu tô vendo um certo movimento, uma motivação. Embora com todos os problemas gerados por essa doença”, disse Valdeni.

Mais na Web