Piauí

MP abre inquérito para investigar prefeito Carlão do Feijão

O procedimento foi instaurado pela promotora Gabriela Almeida Santana em face da prefeitura de Dirceu Arcoverde.
11/12/2019 06h30 - atualizado

A promotora de Justiça Gabriela Almeida de Santana, instaurou um inquérito civil público em face da prefeitura de Dirceu Arcoverde para apurar suposta ausência de prestação de serviços por parte de professores efetivos do município. A cidade á administrada pelo prefeito Carlos Gomes de Oliveira, mais conhecido como Carlão do Feijão.

De acordo com a portaria Nº 31/2019, publicada no Diário Oficial, o MPPI considerou o noticiado nos autos de que estaria havendo substituições indevidas em sala de aula, por professores que não possuem vínculo com o Município.

  • Foto: DivulgaçãoPrefeito Carlão do FeijãoPrefeito Carlão do Feijão

Segundo o Ministério Público do Piauí, a situação configura burla ao princípio constitucional do concurso público, tendo potencialidade para causar ônus indevido ao erário público, podendo, assim, configurar ato de improbidade administrativa, nos termos do art. 10, caput e 11 da Lei 8.429/92.

Para o órgão ministerial a “investidura em cargo público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos, de acordo com a natureza e complexidade do cargo ou emprego, na forma prevista em lei, ressalvadas as nomeações para cargo em comissão declarado em lei de livre nomeação e exoneração”.

“Uma vez confirmado, poderá servir para justa causa de ação civil pública e/ou Termo de Ajustamento de Conduta, pelo que, determina-se, desde logo, o seguinte: Autue-se a presente Portaria juntamente com os documentos que originaram sua instauração. Seja remetida cópia desta PORTARIA ao Centro de Apoio Operacional de Combate à Corrupção e Defesa do Patrimônio Público (CACOP) ”, determinou a representante do Ministério Público do Piauí.

Outro lado

Viagora procurou o gestor para falar sobre o assunto, mas até o fechamento da matéria o prefeito não foi localizado. O espaço permanece aberto para esclarecimentos

Mais na Web