Coronavírus no Piauí

MP expede recomendação ao presidente da FMS Gilberto Albuquerque

A recomendação assinada pelo Promotor de Justiça Eny Marcos Vieira Pontes, foi expedida nessa terça-feira (26).
27/01/2021 11h00 - atualizado

O Ministério Público do Piauí, através da 29ª Promotoria de Justiça de Teresina, expediu, nessa terça-feira (26), recomendação sobre a regulação de leitos de UTI no Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (HU/UFPI). A recomendação foi assinada pelo Promotor de Justiça Eny Marcos Vieira Pontes.

A recomendação é destinada ao presidente da FMS (Fundação Municipal de Saúde), Gilberto Albuquerque, à diretora Executiva de Regulação, Controle, Avaliação e Auditoria, Alduína Monteiro, e ao superintendente do HU/UFPI (Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí), Paulo Márcio Nunes.

  • Foto: Luís Marcos/ ViagoraPresidente da FMS, Dr. Gilberto AlbuquerquePresidente da FMS, Dr. Gilberto Albuquerque

Ao presidente da FMS é recomendado que, no exercício de suas atribuições, garanta a adoção das providências administrativas necessárias para que o auxílio prestado pelo município de Teresina aos demais estados da federação, através dos serviços municipais de saúde contratados com o Hospital Universitário HU-UFPI, não prejudique o direito à saúde dos piauienses que assim necessitem. 

Já à diretora executiva de Regulação, o representante do Ministério Público orienta que adote as medidas necessárias para sanar o bloqueio de regulação de leitos de UTI do Hospital Universitário aos piauienses que assim necessitem, bem como que justifique o referido bloqueio. 

Por último, o promotor de Justiça recomendou ao superintendente do HU para sanar a limitação física dos leitos de UTI da unidade de saúde aos piauienses que assim necessitem, bem como que justifique o referido bloqueio.

Aos três gestores públicos, Eny Pontes estabelece o prazo de 48 horas para apresentar ao MP do Piauí, manifestação sobre o cumprimento da recomendação. 

O Promotor de Justiça informou que o Ministério Público do Piauí, após pesquisa no sistema de regulação municipal, tomou conhecimento de que há negativa de regulação a pacientes piauienses em estado grave decorrente de Covid-19, em razão de bloqueio de leitos pelo Hospital Universitário para recebimento de pacientes oriundos de Manaus-AM.

Em outro trecho do documento, o membro do MPPI afirma que diante desse cenário tem o dever de adotar medidas frente à vulnerabilidade da saúde, visando sempre proteger a população piauiense e melhorar as condições da saúde pública.

Mais na Web