Coronavírus no Piauí

MP fiscaliza Plano de Vacinação contra a Covid-19 em Teresina

A diretora da FMS, Laurimary Caminha, informou que as campanhas de imunização foram distribuídas em 10 drive-thru.
18/03/2021 06h48 - atualizado

Na manhã dessa quarta-feira (17), o Ministério Público do Piauí (MPPI), por meio da 12ª Promotoria de Justiça de Teresina, realizou uma audiência virtual para continuar acompanhando e debatendo sobre o Plano de Vacinação contra a covid-19 na capital.

A reunião contou com a presença de representantes do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE), da Fundação Municipal de Saúde (FMS) e dos Conselhos de Classe.

  • Foto: Divulgação/MPPIAudiência virtual para acompanha Plano de Vacinação.Audiência virtual para acompanhar Plano de Vacinação.

A diretora da FMS, Laurimary Caminha, informou que as campanhas de imunização foram distribuídas em 10 drive-thru de vacinação e em 10 postos de saúde. O promotor de Justiça Eny Pontes, responsável pela 12ª PJ, reforçou a importância da inclusão da população rural.

A FMS informou que a vacinação nesses locais está sendo feita por meio das Unidades Básicas e os agendamentos são realizados pelos agentes de saúde. Uma das pautas levantadas pelo TCE durante a reunião foi o cuidado que os Conselhos de Classe devem continuar mantendo, pois há profissionais não-ativos que estão se inscrevendo nos Conselhos com o intuito de entrar na fila para a imunização.

Daniella Haickel, do Conselho Regional de Psicologia, ressaltou que estão sendo rigorosos, principalmente em casos de profissionais que estavam com a carteira parada há muito tempo ou que nunca tiveram a inscrição. Enquanto isso, o MP e TCE estão averiguando as denúncias de possíveis fura-filas, que são recebidas diariamente. Sobre a extensão das UBSs Covid, a diretora Laurimary informou que novas unidades foram instaladas nos bairros Mafrense e Redonda.

Em relação à instalação dos centros de testagem, serão quatro pontos, um em cada região. “A nossa principal preocupação é que o local precisa ser exclusivo, ou seja, não pode ser utilizado para outras demandas, pelo risco de contaminação”, pontuou a diretora da FMS.

Outras questões discutidas ao longo da reunião foram a grande quantidade de exames que estão sendo realizados e a demora para os resultados, que é em média de 5 dias. Os Conselhos de Classe estão preocupados com os profissionais da fiscalização que acabam atuando na área Covid para averiguar o funcionamento, o que apresenta risco.

Foi discutido também sobre o início da Campanha de Vacinação contra a H1N1, que começa no dia 12 de abril. A FMS informou que organizará pontos estratégicos para que não haja aglomeração e que na próxima semana um plano será apresentado.

O Piauí receberá novas doses e a imunização de pessoas com deficiência terá início no domingo (21). A promotora de Justiça Janaína Aguiar, da 33ª PJ de Teresina, está acompanhando a execução dessa etapa.

Mais na Web