Piauí

MP investiga Major Iran Moura por improbidade e desvio de função

O Promotor Fernando Ferreira dos Santos, no último dia 10 de setembro, instaurou inquérito Civil Público nº 32/2018 contra o ex-comandante da Ciptran.
DANI SÁ
DE TERESINA
12/09/2018 15h30 - atualizado

O Ministério Público do Estado do Piauí através do Promotor Fernando Ferreira dos Santos, no último dia 10 de setembro, instaurou inquérito Civil Público nº 32/2018 contra o ex-comandante do Comando da Companhia de Policiamento Independente de Trânsito (Ciptran), Major Iran Moura Soares por suposta prática de crimes de Abuso de Autoridade, desvio de funções, além de atos de improbidade administrativa.

De acordo com a portaria Nº 160/2018, o procedimento Investigatório Criminal nº 002/2017, foi encaminhado pelo Grupo de Atuação Especial no Controle da Atividade Policial - GACEP informando que o Comandante e o Subcomandante da CIPTRAN teriam, no ano de 2016 destinado gratificação a policiais militares que não pertencem a esta companhia, policiais militares que, mesmo afastado por motivo de saúde, continuam recebendo gratificação, e que há policiais militares que, inobstante pertençam ao quadro efetivo, não estão inseridos nas escalas de serviço.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Major Iran Moura SoaresMajor Iran Moura Soares

Ainda segundo o inquérito, os documentos contém elementos que apontam para suposta prática de crimes de Abuso de Autoridade, tipificados no art. 3º, alínea "a", da Lei nº 4.868/65, ameaças, desvio de funções, além de atos de improbidade administrativa tipificados na Lei nº 8.429/92, supostamente praticados pelo Comandante Iran Moura Soares, e Subcomandante da CIA.

Diante da instauração do inquérito, o promotor determinou as seguintes diligências: “Registre-se; Autuem-se as peças já existentes, numerando-as;".

Outro lado

O Viagora procurou o Major Iran Moura Soares para falar sobre o inquérito. Ele informou que até o momento não foi notificado sobre o assunto e por isso não podia se pronunciar.

Mais na Web