Piauí

MP quer proibição de aglomerações em festas em São Raimundo Nonato

A promotora Gabriela Santana ingressou com ação civil pública contra o proprietário da “CH_Tabacaria & Lounge”.
22/12/2020 06h33 - atualizado

O Ministério Público do Estado do Piauí, por meio da promotora de Justiça Gabriela Santana, ingressou com ação civil pública contra o proprietário da “CH_Tabacaria & Lounge”, responsável pela organização de festas no estabelecimento, situado no município de São Raimundo Nonato.

A ação requer decisão judicial para que seja proibida a promoção ou organização de festas, shows e eventos similares voltados ao público, ou qualquer atividade que ocasione aglomeração de pessoas e que desrespeite as orientações das autoridades sanitárias.

De acordo com o MPPI, desrespeitando o contexto da pandemia da Covid-19 e a situação da saúde pública no estado, Cleiton Bezerra pretende realizar eventos festivos voltados ao grande público, o que implica em perigo concreto de aglomeração de pessoas.

“Vale ressaltar que há um crescimento de casos na região de São Raimundo Nonato e o hospital regional voltou a ter 100% dos leitos de UTIs/COVID ocupados. Somente no município, contabilizam-se 2.484 casos confirmados de coronavírus e 22 óbitos causados pela Covid-19, conforme dados divulgados pela representante do órgão ministerial.

Mais na Web