Piauí

MPF investiga mau uso de dinheiro público em Sebastião Barros

A investigação foi aberta, através de portaria, no dia 12 de dezembro, pelo procurador da República Humberto de Aguiar Júnior.
  • RAYANE TRAJANO
17/12/2017 12h16 - atualizado

O Ministério Público Federal, por meio do procurador da República Humberto de Aguiar Júnior, instaurou um inquérito civil para apurar um possível roubo de documentos públicos no município de Sebastião Barros, em 2016, quando era prefeito Nivaldo Roberto Nogueira Rodrigues. A investigação foi aberta, através de portaria, no dia 12 de dezembro. 

  • Foto: DivulgaçãoNivaldo Roberto Nogueira RodriguesNivaldo Roberto Nogueira Rodrigues

Já havia uma representação da prefeitura de Sebastião Barros sobre a omissão da prestação de contas de recursos federais destinados à Educação, mais especificamente do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (PNATE), Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), referentes ao ano de 2016.

Assim, o procurador resolveu investigar o que foi relatado na representação e também apurar a possível subtração de documentos públicos referentes à comprovação de despesas desses programas e a suposta movimentação ilegal desses recursos.

Outro lado

O Viagora não conseguiu localizar o ex-prefeito Nivaldo Roberto para comentar o caso. O espaço está aberto para esclarecimentos.

Mais na Web