Política

“O PT está tranquilo”, diz Dudu sobre rompimento com Progressistas

Dudu afirma que o PT e o governador Wellington estão “tranquilos” diante do rompimento, e espera que o Progressistas tenha “coerência” e “dignidade” para entregar os cargos que ocupam.
11/08/2020 12h50 - atualizado

Nesta segunda-feira (10), em entrevista ao Viagora, o vereador Dudu (PT) fez declarações sobre o rompimento do seu partido com o Progressistas. Segundo Dudu, o PT está “tranquilo” e que “a população irá dizer no futuro quem estava correto”.

O vereador Dudu relata que um rompimento abala qualquer governo, e afirma que o PT irá continuar trabalhando com os partidos da base aliada para o desenvolvimento do estado, destacando que esse é o momento de unir forças para recuperar a economia devido à crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

“Progressistas saindo, é óbvio que para qualquer governo qualquer rompimento é ruim, só que paralelo a isso nós vamos continuar na mesma pegada: o PT com os partidos aliados trabalhando por um Piauí desenvolvido, um Piauí que gera empregos, um Piauí que não pode também deixar de unificar todas as forças para que a gente alavanque a economia. E quem tomou outro rumo, a história vai já já cobrar a fatura”, disse o vereador.

  • Foto: Luis Marcos/ViagoraVereador DuduVereador Dudu (PT)

De acordo com o parlamentar, a aliança entre o PT e o Progressistas foi criada em prol de um projeto de desenvolvimento do Piauí, ressaltando que no ano de 2016 os partidos combateram juntos um projeto neoliberal de Jair Bolsonaro e do PSDB em Teresina.

“Eu tenho dito sempre o seguinte: nós propusemos essa aliança com o Progressista em nome de um projeto. Qual o projeto? De um Piauí desenvolvido, de um Piauí pra frente. E nós, em 2016, nós combatemos um projeto neoliberal do Bolsonaro, a nível nacional, e o daqui sustentado pelo PSDB e outros mais”, comenta Dudu.

Na avaliação do vereador, a população irá decidir quem estava correto, o PT ou o Progressistas, que segundo ele está indo por um caminho de um estado mínimo liderado por Bolsonaro.

“2020 tem eleição, 2022 também tem eleição, e a população vai dar a resposta de quem tava correto: de você abandonar um time aonde existe pensamentos progressistas, existe o pensamento em um estado que possa ajudar o bem-estar social, para outro que é decidido pelo Bolsonaro que é um estado mínimo, o Progressistas está trilhando esse caminho”, afirma o vereador.

Dudu afirma ainda que o PT e o governador Wellington Dias estão “tranquilos” diante do rompimento, e espera que o Progressistas tenha “coerência” e “dignidade” para entregar os cargos que ocupam na atual gestão estadual.

“Espero que eles sejam muito felizes, e que eles possam lá na frente, quando a história cobrar o preço de quem está deixando do lado de cá, eles possam dar a resposta. Nós do PT estamos tranquilos, muito pelo contrário, agora é hora da gente se alavancar, e para se manter a coerência tem que pegar os cargos, já que se fez a ruptura, para ter dignidade, você tem que ter a dignidade da entrega efetiva dos espaços que tem. Vamos aguardar a posição do PT. O PT está tranquilo, o governador também está muito tranquilo, vamos tocar o barco”, finaliza o vereador.

Mais na Web