Política

“O que Firmino diz ninguém deve levar em consideração”, diz Robert Rios

Na avaliação do futuro secretário de Finanças, a questão da vacinação contra a Covid-19 em Teresina deve ser tratada pelo próximo gestor, não pelo atual.
11/12/2020 17h20 - atualizado

O vice-prefeito eleito da cidade de Teresina e futuro secretário de Finanças, Robert Rios (PSB), concedeu entrevista ao Viagora e fez declarações sobre medidas que serão realizadas ao assumir a Prefeitura de Teresina a partir do dia 1º de janeiro, e fez críticas ao anúncio do atual prefeito Firmino Filho (PSDB) de que estaria negociando com o Governo de São Paulo sobre a vacina CoronaVac.

Na avaliação de Robert Rios, a questão da vacinação contra a Covid-19 na capital deve ser tratada pelo próximo gestor, levando em consideração que o prefeito Firmino Filho deve deixar a prefeitura em menos de um mês. O vice-prefeito destacou ainda que durante a campanha o PSDB afirmava ter R$ 1 bilhão para investimentos na cidade, mas comenta que a equipe de transição não encontrou esse dinheiro nos cofres da prefeitura.

“O que o prefeito Firmino diz ninguém deve nem levar em consideração. Passaram a campanha inteira dizendo que tenham R$ 1 bilhão pra investimento, nós chegamos lá e não encontramos esse R$ 1 bilhão, esse R$ 1 bilhão não existe. Agora ele tá deixando a prefeitura daqui a 20 dias e falando em vacina, um absurdo. Qualquer cosia em relação a isso vai ser feita pelo novo prefeito”, comenta Robert Rios.

Biografia

Robert Rios é natural da cidade de Teresina formado em Direito e História pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). O novo vice-prefeito eleito já atuou em cargos públicos como delegado da Polícia Federal (PF), já foi deputado estadual e gestor da Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI).

Mais na Web