Saúde

OPAS alerta que hipertensão arterial pode agravar quadro da Covid-19

Segundo a cardiologista Luam Vieira, a hipertensão já é uma patologia considerada grave e quando associada ao coronavírus pode piorar o estado do paciente.
15/05/2021 15h25 - atualizado

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) alerta que a hipertensão arterial, conhecida como “pressão alta”, afeta órgãos vitais e pode agravar o quadro de Covid-19.

De acordo com a OPAS, a hipertensão é uma doença que, na maioria das vezes, é silenciosa e que atinge cerca de 30% da população mundial. Cerca de metade das pessoas hipertensas, desconhece que possui a doença.

A cardiologista da Med Imagem, Luam Vieira explica que essa doença acomete 60% dos idosos. “A hipertensão se constitui atualmente em um problema de saúde pública e é extremamente prevalente, acometendo até 60% dos nossos idosos”, afirmou.

Segundo a médica, a pressão arterial é a pressão que o sangue exerce contra a paredes das artérias e é considerada ideal quando, ao aferir os valores de 120/80 mmHg.

“A pressão arterial trata-se da pressão que o sangue exerce contra as paredes das artérias e é considerada ideal quando, ao aferir, está com valores de 120/80 mmHg (12 por 8). Quando a pressão está igual ou maior que 140/90 mmHg (14 por 9), pelo menos em duas ocasiões distintas, o indivíduo é considerado hipertenso”, explicou.

Ainda de acordo com a cardiologista, a hipertensão já é uma patologia considerada grave e quando associada a Covid-19 pode piorar o estado do paciente.

“A pressão alta, assim como outras comorbidades, como obesidade e diabetes, torna a infecção pelo coronavírus com a tendência a ser mais grave. Por isso, é de extrema importância que as pessoas com comorbidades façam o controle dessas doenças pré-existentes”, reforça Luam Vieira.

A cardiologista explica que a pandemia contribuiu para o aumento de peso da população, o que gerou o aumento na pressão de muitas pessoas.

“A população ficou em casa e comendo, o que fez aumentar o peso e consequentemente o aumento da pressão. Ao comerem muito fast-food, embutidos e enlatados conservados em sal vem causando um aumento de peso considerável”, disse.

Luam Vieira afirmou que, assim como muitas doenças, a hipertensão pode ser evitada com a adoção de hábitos mais saudáveis, além do controle do peso que é fundamental na prevenção e no tratamento.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web