Coronavírus no Piauí

Patrulhamento contra Covid-19 é reforçado com 342 militares no Piauí

Segundo o Governo do Estado, a mudança no regime de trabalho dos policiais tem um impacto financeiro de mais de R$ 3 milhões por mês.
09/04/2020 19h30 - atualizado

Para garantir a segurança nas ruas da capital e no interior do estado, além de fiscalizar o cumprimento da medida de isolamento social, o Governo do Piauí junto com a Polícia Militar (PM) está reorganizando o policiamento efetivo nas operações, e o reforço deve ser feito com mais de 300 policiais e 114 viaturas.

Nessa quarta-feira (08), por meio de uma videoconferência, o assunto foi discutido em reunião do Conselho Estadual de Gestão de Pessoas, e de acordo com o secretário de Administração e Previdência, Merlong Solano, será estabelecida uma nova jornada de trabalho para os militares, por um período de 60 dias.

“O Governo está tomando todas as providências para conter o avanço do novo coronavírus no Piauí e isso também passa pela alteração do planejamento operacional da Polícia Militar. Autorizamos, a pedido da Secretaria de Segurança, a alteração da jornada de trabalho dos policiais, saindo do regime de 24 horas de trabalho por 72 horas de folga, para 24 horas trabalhadas e 48 horas de folga. Por conta do serviço extraordinário, os militares receberão R$ 300 a mais por dia de trabalho”, explicou o gestor.

  • Foto: Divulgação/Polícia MilitarCerca de 700 agentes entre policiais civis, militares e bombeiros farão segurança da população.Patrulhamento contra coronavírus ganha reforço de 342 policiais militares

Segundo o Governo do Estado, a mudança no regime de trabalho dos policiais tem um impacto financeiro de mais de R$ 3 milhões por mês. Merlong Solano informou que a medida emergencial deverá ser regulamentada após o governador Wellington Dias assinar o decreto.

“É uma medida de caráter temporário e também muito importante neste momento, pois aumentamos o número do efetivo em serviço. Teremos um ganho de 342 policiais e 114 viaturas a mais por dia atuando no combate à criminalidade e no reforço às medidas de combate à Covid-19”, pontuou o secretário.

Mais na Web