Saúde

Pazuello diz que prazo para aprovação de vacina é de 60 dias

Durante o encontro, houve uma discussão entre o ministro da saúde e João Doria (PSDB), governador de São Paulo, que acusou o governo federal de politizar a vacina contra o novo coronavírus.
08/12/2020 17h21 - atualizado

O ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, afirmou que o prazo de aprovação de uma vacina contra a covid-19, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), é de 60 dias.

As afirmações do ministro, foram feitas nesta terça-feira (08), em uma reunião com governadores, onde ele falou em relação a vacina produzida pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford (Reino Unido).

Eduardo Pazuello disse que o imunizante está na fase três, mas que deve ser concluído até o fim deste ano.

Durante o encontro, houve uma discussão entre o ministro da saúde e João Doria (PSDB), governador de São Paulo, que acusou o governo federal de politizar a vacina contra o novo coronavírus.

“A vacina Covas Facility recebeu investimento de R$ 2.5 bilhões. O ministério anunciou também investimento de mais de R$ 1 bilhão na vacina da AstraZeneca. Ambas não foram aprovadas pela Anivsa. Agora, a CoronaVac não recebeu nenhum investimento do governo federal. O que difere, ministro, a condição da sua gestão de privilegiar duas vacinas em detrimento de outra? É de ordem ideológica, política ou razão de falta de interesse em disponibilizar mais vacinas?”, questionou Doria.

Pazuello respondeu que a pasta acompanha o desenvolvimento de nove vacinas e negou viés político na corrida pelo imunizante contra a covid-19.

A reunião contou com a participação de outros governadores, como Wellignton Dias (PT-PI), Fátima Bezerra (PT-RN), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Paulo Câmara (PSB-PE), Helder Barbalho (MDB-PA) e Gladson Cameli (PP-AC).

Os titulares cobraram do governo federal um plano concreto de vacinação, cronograma de datas, relatórios sobre compras e entregas de imunizantes.

Mais na Web