Política

Pesquisa eleitoral sem autorização do TSE pode gerar multa

A empresa ou a entidade interessada deve fazer o cadastro para a utilização do sistema e a manutenção de dados atualizados na Justiça Eleitoral.
  • ISABELA DE MENESES
12/01/2018 09h54 - atualizado

As pesquisas de opinião pública relativas às Eleições 2018, já estão autorizadas desde o dia 01 de janeiro. Porém, antes de sua divulgação, as pesquisas devem ser registradas junto ao TSE, se envolver virtuais candidatos a Presidente, e nos Tribunais Regionais Eleitorais, caso se refira a virtuais candidaturas estaduais.

O não cumprimento do registro pode gerar multa de mais de R$ 300 mil. Dessa forma, o registro de pesquisa precisa ser obrigatoriamente realizado via internet por meio do sistema PesqEle. A empresa ou a entidade interessada deve fazer o cadastro para a utilização do sistema e a manutenção de dados atualizados na Justiça Eleitoral. 

  • Foto: ReproduçãoUrna EletrônicaUrna Eletrônica

Como também, o registro pode ser realizado a qualquer tempo, independentemente do horário de funcionamento da Justiça Eleitoral. A divulgação de pesquisa sem o registro anterior das informações pode ocasionar multa no valor de cinquenta mil a cem mil UFIRs, que corresponde entre R$ 164,6 mil e R$ 329,3 mil.  

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web