Política

Pesquisa registra crescimento de Bolsonaro nas intenções de voto

O candidato do PSL registrou 30% das intenções de voto estimulado para presidente da República após o atentado sofrido na última quinta-feira (06).
KELVYN COUTINHO
DE TERESINA
10/09/2018 11h35 - atualizado

Um levantamento realizado pela instituição FSB Pesquisa divulgado nesta segunda-feira (10) mostra que o candidato Jair Bolsonaro (PSL) teve um aumento nas intenções de voto estimulado para presidente da República após o atentado sofrido na última quinta-feira (06), quando realizava evento de campanha em Juiz de Fora (MG).

  • Foto: Montagem ViagoraJair Bolsonaro, Ciro Gomes, Marina Silva, Geraldo Alckmin e Fernando Haddad.Jair Bolsonaro, Ciro Gomes, Marina Silva, Geraldo Alckmin e Fernando Haddad.

Segundo os dados da pesquisa, o candidato do PSL registrou 30% das intenções de voto. Ciro Gomes (PDT) ficou em segundo lugar, com 12%. Marina Silva (Rede), Geraldo Alckmin (PSDB) e Fernando Haddad (PT) ficaram empatados no terceiro lugar, registrando 8% das intenções de voto.

  • Foto: Montagem ViagoraJoão Amoedo, Álvaro Dias, Henrique Meirelles, Guilherme Boulos e Cabo Daciolo.João Amoedo, Álvaro Dias, Henrique Meirelles, Guilherme Boulos e Cabo Daciolo.

Os candidatos João Amoedo (Novo), Álvaro Dias (Podemos) e Henrique Meirelles (MDB) seguem empatados no quarto lugar, com 3% das intenções de voto cada um. Guilherme Boulos (PSOL) e Cabo Daciolo (Patriota) registraram 1%, ficando em quinto lugar na pesquisa.

Os entrevistados que não responderam foram 17% e os que relataram ainda estarem indecisos foram 7%.

A pesquisa também registrou o índice de rejeição de cada candidato. Marina Silva (Rede) apareceu com o maior índice de rejeição, registrando 64%. Em seguida vem Geraldo Alckimin (PSDB), com 61% do nível de rejeição. Henrique Meirelles (MDB) e Fernando Haddad (PT) ficaram empatados com 52%. Ciro Gomes (PDT) e Jair Bolsonaro (PSL) registraram 51% do nível de rejeição.

José Maria Eymael (DC) registrou 48% do nível de rejeição, enquanto Álvaro Dias (Podemos), Vera Lúcia (PSTU), João Goulart Filho (PPL) e Guilherme Boulos (PSOL) vêm em seguida com 41% de rejeição por parte dos entrevistados. João Amoedo (Novo) registrou rejeição de 36%.

O levantamento da FSB Pesquisa, que foi contratada pelo banco de investimentos BTG Pactual, entrevistou 2.000 pessoas em todas as unidades federativas do país entre os dias 8 e 9 de setembro, tem nível de confiança de 95%, margem de erro de 2 pontos percentuais e foi registrada no TSE sob o número BR-01522/2018.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web