Polícia

PF deflagra Operação Livre Acesso e cumpre mandados em Teresina

A investigação teve início a partir da apreensão de centenas de cédulas de RGs em branco e de milhares de RGs falsificados apreendidos.
11/09/2020 07h56 - atualizado

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (11) a Operação "Livre Acesso", terceira fase da Operação "Grande Família", decorrente de investigação sobre o desvio de cédulas de RGs em branco do Instituto de Identificação do Estado do Piauí.

Segundo a PF, a operação policial contou com a parceria da Força Tarefa Previdenciária no Estado do Piauí e mobilizou 27 Policiais Federais para o cumprimento de cinco mandados de Busca e Apreensão em endereços dos investigados no município de Teresina, todos expedidos pelo Juízo da 1ª Vara Federal.

  • Foto: Divulgação/PFOperação Livre AcessoOperação Livre Acesso

A investigação teve início a partir da apreensão de centenas de cédulas de RGs em branco e de milhares de RGs falsificados apreendidos durante a deflagração da Operação Grande Família em maio de 2019.

Segundo a PF, as cédulas de RGs em branco desviadas do Instituto de Identificação eram utilizadas para confecção de RGs falsos que posteriormente eram usados para a abertura de contas bancárias fraudulentas na Caixa Econômica Federal e para o cometimento de fraudes em benefícios do INSS.

  • Foto: Divulgação/PFOperação Livre AcessoOperação Livre Acesso

Esta fase da investigação tem por objetivo colher elementos de provas que permitam a identificação de todos os membros do grupo criminoso responsável pelo desvio e comercialização das cédulas de RGs apreendidas, informou a Polícia Federal

De acordo com a PF, o nome da Operação decorre do fato de que dois investigados são ex-funcionários do Instituto de Identificação do Estado do Piauí e tinham livre acesso ao Posto de Atendimento para desviar as cédulas de RGs em branco, realizando desvios até mesmo no período noturno e finais de semana.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web