Política

PF pede mais prazo para conclusão do inquérito contra Temer

A PF alega que a perícia feita no áudio gravado pelo dono da JBS, não foi concluída.
  • JOSEFA GEOVANA
11/06/2017 10h19 - atualizado

A Polícia Federal solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) o adiamento do prazo para a conclusão do inquérito que investiga o presidente Michel Temer e seu ex-assessor Rodrigo Rocha Loures, que já está preso há uma semana. A PF alegou que a perícia feita no áudio gravado pelo dono da JBS Joesley Batista ainda não foi concluída.

O prazo para a conclusão do inquérito acabaria na terça-feira (13), mas a Polícia Federal pediu mais 10 dias, porém o Ministro Edson Fachin ainda não decidiu sobre o pedido.

  • Foto: Divulgação/PTMichel TemerMichel Temer

Joesley Batista fechou acordo de delação premiada durante a Operação Lava Jato e entregou ao Ministério Público, áudios, vídeos, fotos e documentos como provas. Entre as provas entregues pelo dono da JBS, está um áudio gravado durante uma conversa que teve com o presidente Temer, em março.

Após as provas terem sido entregues, o ministro Edson Fachin autorizou a abertura de um inquérito para investigar os crimes supostamente cometidos pelo presidente. A defesa de Temer, alegou que a gravação encontrada, é “imprestável” e que foi editada.

Mais na Web