Polícia

PF realiza Operação Acesso Negado em Monsenhor Gil e Teresina

Segundo a Polícia Federal, a operação foi deflagrada na manhã desta terça-feira (18), e investiga atos ilegais de intervenção.
18/08/2020 07h45 - atualizado

Na manhã desta terça-feira (18), a Polícia Federal deflagrou a Operação “Acesso Negado” que investiga atos ilegais de intervenção a operação policial “Delivery” - que apura desvio de recursos públicos do FUNDEB destinado ao município de União no Piauí.

Segundo a PF, nessa fase da investigação estão na ação cerca de 20 policiais federais para o cumprimento de um mandado de prisão preventiva e cinco mandados de busca e apreensão nas cidades de Teresina e Monsenhor Gil, no Piauí expedidos pela Justiça Federal.

  • Foto: Divulgação/PFOperação Acesso NegadoOperação Acesso Negado

A PF informa que o objetivo do cumprimento das medidas judiciais é colher elementos materiais de prova e que identifiquem terceiros responsáveis por fornecer indevidamente informações de caráter sigiloso.

Ainda de acordo com a PF, os investigados poderão responder, na medida de suas culpabilidades, pelo crime de embaraço a investigação policial de crime praticado por organização criminosa (art. 2º, §1º da lei 12.850/13). A pena pode chegar a 8 anos de reclusão.

O nome da operação  "Acesso Negado" faz referência à conduta daqueles que obtém acesso ilegal a informações  resguardadas pelo sigilo.

Mais na Web