Piauí

Piauí tem 100% da população quilombola imunizada contra Covid-19

Para garantir a imunização do grupo foram direcionadas mais de 16 mil doses de imunizante contra a Covid-19 no estado.
11/08/2021 18h10

A Coordenação de Equidade em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi), informou que o estado já conta com 100% de sua população quilombola certificada completamente imunizada contra a Covid-19.

De acordo com a Sesapi, a vacinação abrangeu 115 comunidades quilombolas distribuídas em 37 municípios do Piauí e foram direcionadas mais de 16 mil doses de imunizante contra a Covid-19 no estado. O levantamento da população quilombola do estado a ser vacinada foi realizado em parceria com a Coordenação Estadual das Comunidades Quilombolas do Piauí.

  • Foto: DivulgaçãoPopulação quilombola é imunizada contra a Covid-19População quilombola é imunizada contra a Covid-19

Conforme a Coordenação, o início da vacinação do grupo se deu no mês de março de 2021 e após a vacinação o estado apresenta um percentual de 100% do grupo vacinado com as duas doses, além de não existir registro de casos da doença dentro das comunidades após a aplicação da segunda dose.

O Coordenador de Equidade em Saúde da Sesapi, Gilvano Quadros, destaca que a vacinação do grupo é essencial para assegurar uma maior qualidade de vida e saúde para essas comunidades.

“A vacinação desses grupos quilombolas é muito importante, uma vez que a equidade em saúde é uma das diretrizes do SUS, dessa forma garantimos um serviço de saúde de excelência dentro do Piauí para um grupo que muitas vezes não tem acesso facilmente a esses serviços de qualidade”, apontou.

Gilvano Quadros explica que agora será feito busca nos municípios para registrarem as doses, caso seja necessário o registro de alguma das doses já aplicadas.

“Queremos ainda que o registro dessas doses seja completo, temos esse acompanhamento onde mantemos contato direto com lideranças das comunidades e membros das secretarias municipais de saúde, dessa forma vamos fazer esse trabalho para o registro completo das doses aplicadas nas comunidades quilombolas nos sistemas de informação”, destacou.

Mais na Web