Coronavírus no Piauí

Piauí tem nova queda no índice de transmissibilidade da Covid-19

Segundo o governo, a redução na transmissibilidade é uma resposta à adoção de medidas restritivas pelo Governo do Piauí, para conter a propagação do vírus.
24/03/2021 13h07 - atualizado

O índice de transmissibilidade da Covid-19 segue em redução no Piauí, segundo a última análise de dados realizada pelo Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs), da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), referente ao período de 14 a 20 de março.

De acordo com a Sesapi, apesar dessa redução, o colapso do sistema de saúde causa impacto no aumento da letalidade.

Segundo o relatório da Sesapi, a análise da semana epidemiológica 11 (14 a 20 de março), aponta o índice de transmissibilidade a 1,14, enquanto a semana anterior registrou o índice de 1,33. O atual índice significa que 100 pessoas infectadas estão transmitindo para outras 114 pessoas.

A analista do Cievs, Ester Miranda explicou que a redução na transmissibilidade é uma resposta à adoção de medidas restritivas pelo Governo do Piauí, para conter a propagação do vírus, porém não desconsidera a situação crítica em que o estado se encontra. 

“Embora o número de novos casos ainda esteja crescendo, a cada semana epidemiológica, o R0 está diminuindo com as medidas adotadas pelo governo. Apesar de ainda não estarmos na situação desejada, está havendo uma diminuição gradual desse R0, após as medidas ampliadas de distanciamento social, o que nos mostra que, em termos da transmissão, essas medidas têm sido eficazes”, disse Ester.

O relatório revela ainda que o índice de letalidade do novo coronavírus no Piauí continua em crescimento, saiu de 2,5 na semana anterior para 2,6 nesta semana.

Ainda segundo a analista do Cievs, o sistema de saúde está no limite e a sobrecarga desse sistema deve continuar até o mês de abril e frisou que a as medidas rígidas devem continuar para que o índice de transmissibilidade continue caindo.

“Como o sistema de saúde já está no limite, infelizmente, ainda teremos uma sobrecarga desse sistema até abril. A tendência é de que se continuarmos com as medidas mais rígidas de distanciamento social, teremos em aproximadamente duas a três semanas um índice de transmissibilidade abaixo de 1, que é o que precisamos para conter a pandemia”, explicou.

Mais na Web