Polícia

PM e PC cumprem mandado de prisão contra assassino em Inhuma

Divando do Nascimento (40) já havia sido preso por assassinar a esposa em 2009. O mandado de prisão contra ele foi cumprido nas primeiras horas dessa sexta-feira, 13 de julho.
14/07/2018 08h30 - atualizado

Policiais militares da Força Tática de Valença em conjunto com a Polícia Civil de Inhuma deram cumprimento a um mandado de prisão nessa cidade nas primeiras horas de ontem (13). Divando do Nascimento (40) já havia sido preso por assassinar a esposa em 2009.

No dia 02 de agosto de 2009, Divando, utilizando-se de sua força física, agrediu a sua ex-companheira, Lívia Maria da Silva, causando lesões corporais e provocando sua morte. Já em 2013, o acusado foi condenado pelo crime a dois anos de detenção, por ter confessado o assassinato.

“Não se pôde ter o depoimento da vítima posto que esta não teve poupada sua vida, uma vez que o réu em sua insana fúria lhe ceifou a vida, em seu próprio local de trabalho, sem lhe dar oportunidade de defesa, estando inclusive condenado pelo Egrégio Tribunal Popular do Júri”, escreveu o juiz de Direito Kelson Carvalho Lopes da Silva, em sua sentença proferida em julho de 2013.

Recentemente a autoridade policial entrou na Justiça com pedido de Medida Protetiva de Urgência em favor de Luiza Maria da Silva, mãe da Lívia Maria. A polícia afirmou que Divando do Nascimento, que agora encontra-se em liberdade em Inhuma, vive rondado seus filhos, que desde o assassinato da mãe passam por distúrbios psicológicos.

Uma filha de Divando atualmente não estaria frequentando a escola por medo, visto que ele foi visto próximo à escola onde estuda. O criminoso também teria dito que iria matar os próprios filhos.

Em decisão do dia 19 de maio de 2018, o juiz de Direito Expedito Costa Júnior, da Vara Única da Comarca de Inhuma, concedeu medida protetiva à família. Agora, Divando do Nascimento deve permanecer há, no mínimo, 400 metros de distância da Luiza, netos e demais familiares e testemunhas. O descumprimento da ordem pode gerar prisão preventiva.

A Polícia informa que o mandado cumprido ontem não possui relação com o crime anterior. Divando Nascimento foi conduzido e apresentado na delegacia local.

Mais na Web