Polícia

Polícia Civil apreende 150 kg de maconha em Teresina

Segundo o DEPRE, foram apreendidos 254.117,60 Kg de maconha, 99.500,59 de cocaína, R$ 168.082,95 em dinheiro, 63 armas e 289 pessoas presas por tráfico.
28/10/2020 11h45 - atualizado

A DEPRE apreendeu 150 Kg de drogas em uma semana, além disso, nove pessoas foram presas e seis armas apreendidas apenas nessas últimas duas semanas, de acordo com o balanço divulgado pela Polícia Civil.

Segundo a polícia, entre janeiro e outubro de 2020, foram apreendidos 254.117,60 Kg de maconha, 99.500,59 de cocaína, R$ 168.082,95 em dinheiro, 63 armas e 289 pessoas presas em Teresina por tráfico de drogas.

O delegado Luciano Alcântara, coordenador da DEPRE comentou que apenas nas últimas duas semanas foram apreendidos 170 Kg de maconha e que vários pontos de comercialização de entorpecentes têm sido desarticulados, em especial durante a pandemia.

“Na verdade nós temos aí um ano atípico, que é a questão da pandemia, um ano que começa com as pessoas se recolhendo nas suas residências. Nós percebemos um aumento das denúncias feitas aqui para a DEPRE em relação ao tráfico de drogas. Nessas duas últimas semanas, a DEPRE incansavelmente fez aproximadamente seis operações exitosas, foram 170 Kg de maconha apreendidos em um intervalo de duas semanas, são vários pontos de comercialização de entorpecentes que foram desarticulados”, explica.

Segundo a DEPRE, até o momento foram presos traficantes de médio porte, durante aproximadamente seis operações exitosas, mas estão sendo realizadas investigações para identificar e prender também os fornecedores que atuam na capital.

“E nós estamos pegando aqui traficantes de médio porte, eles distribuem, geralmente, essa droga, recebem essa droga de um fornecedor, e eles distribuem essa droga principalmente na região norte. São vários traficantes por região e agora o trabalho incansavelmente pra pegar aqueles que são os distribuidores”, destaca

O delegado ainda informa que Teresina além de ser uma rota de abastecimento também funciona como ponto de passagem. “Nós sabemos que a droga em Teresina ela é uma rota não só de abastecimento, mas de passagem principalmente. A DEPRE interceptou várias vezes, tivemos também uma ajuda da Polícia Rodoviária Federal para interceptar essa droga que ia para o litoral. Então, Teresina é rota de passagem, de consumo, mas de passagem também”, ressalta.

Luciano Alcântara também comentou sobre a grande apreensão feita nessa segunda-feira (26), onde foram apreendidos 150 Kg de drogas e uma pessoa foi presa. “Tivemos êxito nessa apreensão de 150 Kg, é muita droga para uma apreensão só, e conseguimos não só prender uma pessoa, como identificar os outros envolvidos. Então tiramos de circulação já um traficante, esperamos tirar mais dois futuramente”.

Mais na Web