Polícia

Polícia Federal investiga 40 assassinatos envolvendo facções no Piauí

De acordo com o delegado, cerca de 40 assassinatos ocorreram em brigas entre as facções do Comando Vermelho (CV) e Primeiro Comando da Capital (PCC).
01/07/2021 12h15 - atualizado

Após a “Operação Dionísio II” deflagrada pela Polícia Federal do Piauí (PF), o delegado Pedro Roberto Meireles Lopes, de Parnaíba informou que duas facções estão em guerra no litoral em disputa por território.

De acordo com o delegado, cerca de 40 assassinatos ocorreram em brigas entre as facções do Comando Vermelho (CV) e Primeiro Comando da Capital (PCC). 

  • Foto: ReproduçãoDelegado Roberto Meireles durante coletivaDelegado Roberto Meireles durante coletiva

Roberto Meireles afirma que a investigação já identificou lideranças e todos são pessoas de outros estados e que a tentativa de tomada por força é um combate de quem domina a venda de drogas e quem consegue se estabelecer no estado.

Ele explicou que as investigações não vão parar e que agora será feita a análise do material apreendido.

“Nós vamos continuar investigando, o inquérito não termina aqui, a gente vai agora pra oitivas de pessoas, analisar material apreendido, pra então verificar se eles ainda vão continuar aqui. O objetivo é tornar a região aqui desagradável pra eles. Nós vamos continuar atuando no combate a esse tipo de crime aqui na região”, esclareceu.

Operação Dionísio II

Nesta quinta-feira (01), a Polícia Federal deflagrou a “Operação Dionísio II” com intuito de reprimir ação de facções criminosas que têm protagonizado disputas pelo território de venda de drogas no litoral piauiense.

A Operação recebeu o nome “Dionísio” em referência à mitologia grega, cuja entidade divina com esse nome prefigurava o poder de criar drogas poderosas capazes de gerar perigo e o caos.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web