Polícia

Polícia Federal terá 100% do efetivo durante eleições em Teresina

Segundo superintendente da PF no Piauí, os agentes estarão presentes em várias Zonas Eleitorais, além de usar drones e a integração com outras forças policiais.
14/11/2020 07h30 - atualizado

A Polícia Federal (PF) no Piauí informou que nesta semana foi iniciada a “Operação Eleições” com o objetivo de garantir a segurança do processo eleitoral, e afirma que serão usados drones e a presença de agentes em várias Zonas Eleitorais do estado.

De acordo com a superintendente da Polícia Federal no Piauí, a delegada Marina Calderón, durante a operação serão empregados 100% dos efetivos de agentes das cidades de Teresina e Parnaíba, e destaca que a PF também estará presente de forma remota em locais em que não é possível a presença física de agentes.

  • Foto: Luis Marcos/ ViagoraFachada da Policia FederalPolicia Federal (PF) no Piauí

“A Polícia Federal iniciou nesta última semana a “Operação Eleições”. Será empregado 100% do efetivo policial das unidades da Polícia Federal na capital, em Teresina, e em Parnaíba. A Polícia Federal estará presente em várias Zona Eleitorais, e onde a Polícia Federal não poder estar presente fisicamente, ela estará presente tecnológica e doutrinariamente”, comenta a superintendente.

Segundo a delegada Marina Calderón, nos locais em que a Polícia Federal não estará presente fisicamente, policiais civis que possuem atribuições para atuar em casos de crimes eleitorais foram capacitados para auxiliar os agentes. A delegada afirma ainda que serão utilizados drones em cidades do interior do estado, além da integração com forças policiais e com o Exército.  

“Para isso, foram capacitados os policiais civis, que tem a atribuição supletiva de atuar nos Crimes Eleitorais nos locais em que a Polícia Federal não tenha sede própria ou não esteja presente fisicamente. Os drones serão utilizados em várias cidades do interior do Piauí, e além disso nós também teremos a integração com outras forças policiais e do Exército no sentido de garantir a viabilidade, a retidão do processo eleitoral”, afirma a delegada.  

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web