Polícia

Polícia investiga organização criminosa que aplica golpes no Piauí

De acordo com o delegado, os criminosos utilizam o aplicativo WhatsApp para a prática, colocam a foto da vítima, e começam a pedir dinheiro emprestado.
26/11/2020 15h10 - atualizado

O titular da Delegacia de Crimes Virtuais, José Anchieta, informou que a Polícia Civil vem investigando desde o mês de junho uma organização criminosa especializada na prática de fraudes por meio de aplicativos de mensagens no Piauí.

De acordo com o delegado, os criminosos utilizam o aplicativo WhatsApp para a prática, colocam a foto da vítima, e começam a pedir dinheiro emprestado e a solicitar transferências bancárias para pessoas próximas e amigos da vítima.

“O criminoso assume uma conta qualquer do WhatsApp, coloca a foto do usuário que ele quer tomar como identidade e em seguida começa a disparar mensagem para as pessoas do convívio desta pessoa pedindo a transferência em dinheiro”, explica o delegado.

  • Foto: DivulgaçãoWhatsAplicativo WhatsApp

Segundo o delegado, esse tipo de crime é uma espécie de trote, e ressalta que os usuários do aplicativo WhatsApp fiquem atentos ao conteúdo de mensagens recebidas, e alerta para as solicitações de depósitos bancários.

 “Não façam transferências para contatos que você não conheça ou mesmo para pessoas conhecidas que não tenha o hábito de pedir empréstimo. A nossa dica de segurança é que você confirme por outro canal de comunicação, uma ligação ou outro meio, se realmente está falando com a pessoa certa”, previne o delegado.

Conforme a Polícia Civil, os criminosos têm acesso aos dados das vítimas por meio da compra das informações em sites na internet. Em Teresina, médicos, odontólogos, esteticistas e outros profissionais da área da saúde já foram alvos. Nesta semana, boletins de ocorrência apontam que os criminosos estão se apropriando de identidade dos jornalistas piauienses.

Para evitar cair em golpes, a Polícia Civil recomenda que os usuários fiquem atentos as solicitações de dinheiro, procure chegar a veracidade com seu contato, preferencialmente por ligação, desconfie de mensagem informando mudança de número, suspeite de pedidos de empréstimo com urgência para contas de terceiros, evite expor informações pessoalmente identificáveis nas redes sociais.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web