Polícia

Polícia prende suspeita de matar cães envenenados em Teresina

Segundo a delegada Edenilza Viana, a proprietária da residência foi autuada em flagrante na Lei de Crimes Ambientais e o procedimento será encaminhado para a Justiça.
21/08/2020 18h15

Nesta sexta-feira (21), a Polícia Civil do Piauí cumpriu mandados de busca e apreensão em dois endereços na cidade de Teresina e apreendeu veneno na qual a comercialização é proibida no Brasil.

De acordo com a titular da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), Edenilza Viana, buscas foram realizadas na zona Sudeste de Teresina e na zona Rural, após a delegacia ter representado ao Poder Judiciário durante investigação de crime de maus tratos a animais.  

  • Foto: Divulgação/Polícia CivilDelegada Edenilza VianaDelegada Edenilza Viana

"Cães foram envenenados e a tutora representou criminalmente. Nós já havíamos feito autuações anteriores e, na última quarta-feira, mais um animal foi supostamente envenenado. Ontem os mandados de   busca foram expedidos e na tarde de hoje (21) cumprimos com o apoio da Perícia Criminal, da Gerência de Polícia Especializada, da Core (Greco) e Ascom”, explica a delegada.

Ainda segundo Edenilza Viana, a proprietária da residência foi autuada em flagrante na Lei de Crimes Ambientais e o procedimento será encaminhado para a Justiça.

"Nós da DPMA sempre damos resposta aos crimes que investigamos e seguimos cumprindo nosso papel constitucional, como manda a Lei. Quero pabenizar todos da DPMA, os investigadores mesmo nessa crise da Pandemia continuaram com o trabalho incessantemente", explica a delegada.

Conforme a polícia, a comerciante é suspeita de envenenar pelo menos quatro animais na capital com venenos popularmente conhecidos como “milgatos” ou “chumbinho”.

O caso vem sendo investigado desde maio, quando uma estudante de Medicina Veterinária teve o primeiro cão morto com suspeita de crime.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web