Piauí

"Pra ser fiel a gente acaba prostituindo pensamentos", diz Júlio Arcoverde

De acordo com o deputado estadual (Progressistas), a partir da próxima segunda-feira (14) a oposição deve realizar reuniões, contando com a presença do senador Ciro Nogueira.
09/12/2020 10h36 - atualizado

O deputado estadual e presidente do Progressistas no Piauí, Júlio Arcoverde, anunciou que fará oposição ao Governo Estadual durante o mandato atual e revelou que está aliviado com a decisão de sair da base do governo.

“A sensação hoje que eu tenho é de alívio em relação à saída da base do governo. E meu projeto é ter essa experiência na vida política, de oposição. Eu desde quando ganhei a eleição a primeira vez, militei sempre em partidos. Pra gente ser fiel, a gente acaba muitas vezes se prostituindo em alguns pensamentos. Eu tô leve, tô livre, tô aliviado.”, afirmou em entrevista a TV Cidade Verde.

  • Foto: ViagoraDeputado Júlio Arcoverde (PP)Deputado Júlio Arcoverde (PP)

Ainda de acordo com Júlio Arcoverde, a partir da próxima segunda-feira (14) a oposição deve realizar reuniões, contando com a presença do senador Ciro Nogueira (Progressistas). Ainda de acordo com o deputado, a oposição será contra o governo e não contra o estado do Piauí.

“É como eu costumo dizer sempre, ao nosso estado eu vou estar sempre presente, nas questões de interesse do estado, da nossa sociedade, o deputado Júlio vai estar sempre presente. Agora ao governo, o governo vai ter um deputado de oposição. Contamos aqui já com oito deputados de oposição e esperando o nosso líder da oposição, senador Ciro Nogueira, chegar esse final de semana, fazer algumas reuniões, pra segunda-feira a gente já possa fazer uma reunião da bancada estadual de oposição”, declarou o deputado.

Até meados deste ano, o senador e o atual governador do Piauí, Wellington Dias, não eram oposição e, inclusive, estiveram juntos nas eleições estaduais passadas. O rompimento dos dois foi anunciado durante o meio da pandemia, em agosto de 2020. Alguns deputados do Progressistas já anunciaram que devem se manter na base do governo.

Mais na Web