Geral

Prateleiras desabam no Mix Mateus e deixam um morto e feridos em São Luís

O acidente aconteceu na noite dessa sexta-feira (2), no bairro Vinhais. Imagens divulgadas nas redes sociais mostram as inúmeras estruturas metálicas caídas em uma espécie de efeito dominó.
03/10/2020 09h06 - atualizado

Na noite dessa sexta-feira (2), prateleiras gigantes com produtos desabaram e atingiram clientes no supermercado Mix Mateus Atacarejo, na curva do 90, no bairro Vinhais, em São Luís.

Através das redes sociais, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), confirmou que até o momento uma pessoa morreu e quatro ficaram feridas. Os nomes da vítima fatal e dos feridos não foram divulgados.

De acordo com o governador, os trabalhos de buscas as vítimas continuam e, assim que forem encerradas, o Corpo de Bombeiros deverá divulgar mais informações.

Imagens divulgadas nas redes sociais mostram as inúmeras estruturas metálicas caídas em uma espécie de efeito dominó. No momento do acidente, havia uma movimentação intensa de clientes e ainda não há informações sobre o que pode ter provocado o desabamento.

Equipes do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e do Serviço Móvel de Urgência e Emergência (SAMU) foram enviadas ao local.

O prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), disse através das redes sociais que enviou ambulâncias do Samu e acionou equipes médicas nos hospitais Socorrão I e II, Hospital da Criança e Unidade de 24h da Zona Rural para receber os feridos.

O Grupo Mateus emitiu nota lamentando o ocorrido. Confira a nota na íntegra:

"O Grupo Mateus lamenta informar que na noite dessa sexta-feira, 2 de outubro, houve um acidente no Mix Atacarejo da Curva do 90 no bairro do Vinhais.

Imediatamente, todas as autoridades de segurança pública do estado foram acionadas e prontamente iniciaram o trabalho de apoio e, neste momento, realizam o resgate e o socorro dos feridos.

O Grupo Mateus reforça que, neste momento, o que importa é o resgate dos envolvidas no acidente, o apoio às vítimas e seus familiares.

Para nós, a prioridade são as pessoas!"

Com informações do G1.

Mais na Web