Política

Prefeito Geno suspende pagamento de acordos extrajudiciais aos servidores

Os pagamentos dos servidores públicos de Matias Olímpio foram suspensos a partir de agosto deste ano com previsão de retorno para o mês de janeiro de 2022.
26/08/2021 13h25 - atualizado

O prefeito do munícipio de Matias Olímpio, Genivaldo Nascimento Almeida (PTB), popularmente conhecido por Geno, publicou nota de esclarecimento a respeito da suspensão temporária dos pagamentos das parcelas referentes aos acordos extrajudiciais dos servidores públicos.

O esclarecimento foi publicado no Diário Oficial dos Munícipios, no dia 29 de julho deste ano. De acordo com o prefeito, não há intenção em descumprir o acordo inicialmente firmado entre o município e os servidores que não receberam seu salário de dezembro de 2020, que atualmente somam mais de 8 milhões de reais.

  • Foto: DivulgaçãoNota de esclarecimentoNota de esclarecimento

Conforme a nota, Genivaldo Nascimento, em sua decisão de suspender os pagamentos a partir do mês de agosto com previsão para retorno somente em janeiro de 2022, levou em consideração o fato dos repasses terem diminuído exponencialmente em relação ao primeiro semestre, com previsão de aumento somente no início do próximo ano.

O prefeito também considerou os débitos das gestões passadas, principalmente da última gestão, relacionado aos salários dos servidores de dezembro do ano passado e alegou que o munícipio não é grande produtor ou arrecadador de impostos, que somente depende de repasses feitos pela União e pelo Estado.

O gestor municipal reafirmou que tem trabalhando incessantemente para solucionar os problemas deixados por outras gestões. Segundo ele, tem feito o possível para que os pagamentos sejam feitos dentro do mês subsequente ao de referência como, por exemplo, a renegociação de débitos judiciais e inscrição no ICMS Ecológico, medidas que poderão diminuir o débito do munícipio.

Conforme o prefeito, existem situações que podem interferir no bom funcionamento da gestão. “Existem situações que fogem da sua alçada e que direta ou indiretamente interferem no seu bom funcionamento e que a atual gestão está sempre aberta ao diálogo e a conciliação”, pontuou.

Mais na Web