Piauí

Prefeitura ajuíza ação para 70% da frota dos ônibus circular em Teresina

De acordo com a Strans, o pedido foi enviado para que 70% da frota de ônibus circule na capital nos horários considerados de pico, e 30% nos demais horários, quando há menor demanda.
08/02/2021 18h15 - atualizado

Após a greve geral dos cobradores e motorista de ônibus  que paralisaram 100% das atividades em Teresina nessa segunda-feira (08), a Procuradoria-Geral do Município ajuizou uma ação pedindo a circulação de 70% da frota na capital nos horários de pico.

De acordo com a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), o pedido foi enviado para que 70% da frota de ônibus circule em Teresina nos horários considerados de pico, e 30% nos demais horário, quando há menor demanda.

A ação é para garantir a circulação dos ônibus na capital e os diretos dos usuários do transporte público, como explica o superintendente da Strans, Claúdio Pessoa.

  • Foto: Luis Marcos/ViagoraParalização dos talhadores de ônibusParalização dos ônibus

Nesta segunda-feira (08), os trabalhadores do transporte público deflagraram uma greve geral por tempo indeterminado. A medida havia sido decidida no último dia 26 de janeiro durante assembleia na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Rodoviário do Estado do Piauí (Sintetro).

Segundo o sindicato, a categoria paralisou as atividades na capital até serem pagos os direitos exigidos pelo sindicato, como o ticket de alimentação, plano de saúde e o pagamento de forma integral do salário dos motoristas e cobradores. A categoria pede ainda o avanço das negociações da convenção de Trabalho do ano de 2021.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web