Piauí

Prefeitura de Teresina não fez o repasse acordado, diz Setut

O Sindicato afirmou que a Prefeitura de Teresina não realizou o repasse anteriormente acordado entre o órgão e o sindicato dos trabalhadores.
25/01/2021 12h15 - atualizado

Na manhã desta segunda-feira, 25 de janeiro, motoristas e cobradores do transporte coletivo de Teresina paralisaram as atividades em protesto pelo não recebimento de salário e ticket alimentação.

Segundo relato de motoristas, a reivindicação iniciou no dia 11 de janeiro, quando os profissionais deveriam ter recebido o salário integral, pois durante o ano de 2020 estavam recebendo apenas uma porcentagem do valor, devido à pandemia de Covid-19. Muitos relataram ter recebido apenas metade do valor previsto no contrato.

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) divulgou uma nota de esclarecimento sobre a paralisação. Segundo a nota, a paralisação aconteceu devido à Prefeitura de Teresina não ter feito o repasse do valor, acordado com o sindicato dos motoristas e cobradores, no dia 20 de janeiro.

Confira a nota na íntegra:

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT) constatou que o Sintetro paralisou as atividades tendo em vista que a Prefeitura Municipal de Teresina não fez o repasse no dia 20/01, do valor que foi acordado com o sindicato dos trabalhadores. O repasse seria feito através das empresas juntamente com a parcela devida às concessionárias, para que essas disponibilizassem os recursos aos trabalhadores.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web